Fotos: Igor Santos/Secom PMS

Cerca de 800 atletas encararam o desafio de correr por 2h, 6h ou 12h no Parque dos Ventos, na Boca do Rio, dentro da programação comemorativa pelo 2 de Julho – Independência do Brasil na Bahia. A atividade, apoiada pela Prefeitura de Salvador e parte integrante do Calendário de Turismo Esportivo da capital baiana, teve a largada dada no fim da tarde da segunda (1º) e terminou na manhã desta terça-feira (2). O resultado já pode ser conferido no link https://centralderesultados.com.br/evento/ultrassa2024.

O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, ressaltou que a Ultramaratona da Independência, que chega à terceira edição, é uma prova de resistência de atrai atletas de alto desempenho de diversas partes do país e acontece em um momento festivo para a capital baiana. “Tem também todo um envolvimento com saúde, persistência e tolerância das pessoas, ou seja, não é apenas preparação física, mas também mental. Temos aqui os principais grupos de corrida de Salvador, pessoas de outros estados, então essa competição é muito importante para o calendário esportivo da cidade, e ainda fazendo essa associação com o 2 de Julho, a data magna da Bahia”, avaliou.

Com experiência de uma década em corridas, o atleta Thiago Rodrigues participou da edição na categoria 6h, em revezamento com outros três amigos. Antes da largada, ele contou que a expectativa era de se sentir bem e se divertir durante o percurso. “A corrida é algo que a gente foca na qualidade de vida. Então, treinando, suplementando e pensando no bem-estar físico e mental, a gente procura sempre estar participando de corrida de rua para que a gente possa ter uma terceira idade melhor, digamos assim”, declarou.

Já Kid Ferreira indicou um ponto favorável na Ultramaratona de 2024 – ele também participou da categoria 6h, mas na modalidade solo. “No ano passado tava muito, muito frio. Esse ano o clima tá melhor, tá mais agradável de correr. Para quem gosta de correr à noite, aqui, especialmente, é um lugar maravilhoso, né? Isso ajuda muito”, disse o atleta, que já participou de diversas meias maratona e uma edição da Corrida de São Silvestre, em São Paulo.

Para Rafaela Oliveira, a expectativa pela competição era tão alta que ela garantiu a participação assim que abriu o primeiro lote de inscrições. “Estou muito empolgada. O máximo que fiz foi a Meia Maratona do Rio de Janeiro, mas uma ultra(maratona) tá sendo a primeira experiência. A minha preparação foi acompanhada com a assessoria, seguindo uma planilha de treinos e alimentação, então espero que dê tudo certo hoje”, disse, antes de competir.

O preparador físico da equipe da Associação de Atletismo de Lauro de Freitas (Aalfa), Herbert Silva, ressaltou a importância da realização da Ultramaratona da Independência para incentivar uma modalidade que não é muito explorada por outras cidades. “Ficamos muito felizes em prestigiar um evento como este e pretendemos estar presentes em todas as edições que vierem a acontecer. Os participantes da equipe são atletas especialistas em longa distância, então o tempo de prova não é uma coisa que assusta. Além disso, é uma emoção muito grande estar no 2 de Julho, né, a Independência do Brasil que aconteceu na Bahia. Os atletas que estão correndo ainda participaram do cortejo do Fogo Simbólico até Simões Filho”, revelou.

A Ultramaratona da Independência reuniu as categorias Night Ultra (2h – masculino e feminino), 6h Solo (masculino e feminino), 6h Duplas, 6h Quarteto, 6h Sexteto, 12h Solo (masculino e feminino), 12h Duplas e 12h Sexteto.

Reportagem: Lucas Vieira e Luciana Silva/Secom PMS

Fonte: Clique aqui