Tendinite no joelho, também conhecida como tendinite patelar ou joelho de saltador, é uma inflamação no tendão da patela do joelho que provoca intensa dor na região do joelho, especialmente ao caminhar ou fazer exercício físico.

Geralmente, a tendinite no joelho é mais frequente em jogadores de futebol, tênis, basquete ou corredores, por exemplo, devido ao uso excessivo do músculos extensores (parte posterior da coxa) para saltar e correr.

No entanto, a tendinite também pode surgir em pacientes idosos devido ao desgaste progressivo da articulação, e deve ser tratada pelo ortopedista. Conheça outras causas de dor no joelho.


Sintomas de tendinite no joelho

O principais sintomas de tendinite patelar podem incluir:

  • Dor na frente do joelho;
  • Dor que piora ao saltar ou correr;
  • Inchaço do joelho;
  • Dificuldade para movimentar o joelho;
  • Sensação de joelho duro ao acordar.

Na presença de sintomas de tendinite patelar, deve-se consultar o ortopedista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da tendinite no joelho é feito pelo ortopedista através da avaliação do sintomas, histórico de saúde e do exame físico do joelho.

Marque uma consulta com o ortopedista na região mais próxima de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Ortopedistas de Joelho e receba o cuidado personalizado que você merece.



Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.


Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Para confirmar o diagnóstico, o médico pode solicitar exames de imagem, como raio X, ultrassonografia ou ressonância magnética, por exemplo.

Classificação da tendinite no joelho

A tendinite patelar pode ser classificada em graus de acordo com a intensidade dos sintomas e do momento em que surgem em:

  • Grau I: Dor leve após as atividades;
  • Grau II: Dor no início dos exercícios, mas sem perda do rendimento nos treinos;
  • Grau III: Dor durante e após atividade física, perda do rendimento nos treinos;
  • Grau IV: ruptura parcial ou total do tendão patelar. 

A tendinite no joelho tem cura através de repouso e aplicação de gelo, no entanto, quando estas medidas não são suficientes é recomendado iniciar sessões de fisioterapia para fortalecer os músculos do joelho, alívio da dor, e melhora da movimentação. 

Como é feito o tratamento

O tratamento para a tendinite no joelho pode ser iniciado em casa com repouso da perna afetada, uso de uma faixa elástica no joelho, e aplicação de gelo por 15 minutos 3 vezes por dia, por exemplo.

No entanto, caso a dor não desapareça em 10-15 dias é importante consultar um ortopedista para iniciar a ingestão de remédios analgésicos e anti-inflamatórios, como Ibuprofeno ou Naproxeno, para diminuir a inflamação do local e aliviar a dor. Veja os principais remédios para dor no joelho.

Também se recomenda fazer sessões de fisioterapia para utilizar aparelhos de eletroterapia, e realizar exercícios de alongamento e de fortalecimento, que aceleram o processo de cicatrização do tendão afetado.

Nos casos mais graves, em que a tendinite no joelho não desaparece com repouso, medicação e fisioterapia após cerca de 3 meses, pode ser necessário fazer cirurgia para reparar os danos provocados no tendão do joelho, mas normalmente não há essa necessidade porque a fisioterapia alcança ótimos resultados. 

Fisioterapia para tendinite patelar 

São recomendados equipamentos eletroterapêuticos como laser e ultrassom para alívio da dor e regeneração tecidual.

É necessário fortalecer os músculos de toda perna, mas especialmente os músculos da parte da frente da coxa, sendo importante ainda os exercícios de alongamento global das pernas, para manter um bom equilíbrio entre as forças durante o dia a dia. Conheça alguns dos exercícios para aliviar a tendinite no joelho.

A mobilização da patela é muito importante para que ela possa se movimentar livremente sobre a articulação, evitando que fique ‘colada’, dificultando o movimento. 

Veja como a fisioterapia e a nutrição podem ser úteis para tratar a tendinite:

Imagem do autor

Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 – F.





94% dos leitores

acham este conteúdo útil



(51 avaliações nos últimos 12 meses)

Histórico de atualizações

Atualizamos regularmente os nossos conteúdos com a informação científica mais recente, para que mantenham um nível de qualidade excepcional.

Bibliografia
  • SANTANA, Marcio José Santana, et al. Fisioterapia na reabilitação da tendinopatia patelar. Revista FAIPE. Vol.5. 1 ed; 68-78, 2015

Fonte: Tua Saúde!