O governador de São Paulo, Tarcisio de Freitas (Republicanos), e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), se encontraram nesta terça-feira (19) com o presidente de Israel, Isaac Herzog. O compromisso faz parte da agenda que os líderes cumprem no país do Oriente Médio, a convite do governo local e de entidades civis. 

O governador de São Paulo, Tarcisio de Freitas (Republicanos), e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), se encontraram nesta terça-feira (19) com o presidente de Israel, Isaac Herzog. (Foto: Reprodução/Redes Sociais).

Durante a tarde, as autoridades brasileiras também se reuniram com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. 

Nas redes sociais, Caiado afirmou ter conversado com o presidente israelense sobre os impactos do conflito entre Israel e o grupo terrorista Hamas e aproveitou a ocasião para pedir desculpas pela fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que comparou as ações militares de Israel ao Holocausto. 

No mês passado, Lula disse que o cenário enfrentado pelo povo palestino na Faixa de Gaza era equivalente ao que o ditador nazista Adolf Hitler decidiu fazer quando promoveu o extermínio em massa de judeus durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

“Nossa agenda do dia em Israel começou com uma visita ao presidente do país. Conversamos sobre os impactos do conflito, o rastro de destruição deixado e reforçamos a importância do diálogo e da promoção da paz”, escreveu o governador goiano.

“Fiz questão também de levar o meu pedido de desculpas a todos os israelenses por uma fala infeliz do presidente da República comparando a guerra ao Holocausto. Saibam que serão sempre bem-vindos ao nosso estado”, acrescentou Caiado.

Já o governador paulista declarou nas redes ter discutido possibilidades de cooperação com Israel na agricultura, inovação, tecnologia e segurança pública.

“Agradeci pessoalmente o trabalho e suporte da comunidade judaica em São Paulo, que atendeu ao nosso chamado sempre que precisamos, a exemplo do apoio recebido na tragédia de São Sebastião”, expressou Tarcísio.

“Externei a minha solidariedade ao povo de Israel e sinceros votos de sucesso nas negociações para trazer de volta os reféns para suas casas, além da nossa torcida para que seja pavimentado um caminho para a paz”, concluiu o chefe do Executivo paulista.

No encontro com o primeiro-ministro, Caiado também lamentou a declaração de Lula. Segundo relato do governador, Netanyahu agradeceu a visita da comitiva.

“Vocês são bons amigos de Israel, e estou muito contente em tê-los aqui”, disse.

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *