Foto: Otávio Santos/Secom PMS

O programa Treinar para Empregar iniciou, na quarta-feira (3), mais um curso gratuito de capacitação profissional, desta vez de Limpeza e Conservação. A iniciativa visa capacitar os cidadãos para o mercado de trabalho, fornecendo conhecimentos e habilidades essenciais para realizar a limpeza e higienização em diversos ambientes de maneira segura e eficiente.

De acordo com a diretora de Trabalho e Empreendedorismo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda (Semdec), Maria Eduarda Lomanto, o curso é uma oportunidade de inclusão social e fortalecimento da economia local. “É uma formação que prepara os participantes para uma área com alta demanda, oferecendo habilidades práticas e teóricas que aumentam suas chances de empregabilidade e geração de renda”, explica.

A professora e mediadora das aulas, Marli Cardoso, enfatiza que o objetivo é capacitar os alunos para se tornarem protagonistas nas próprias carreiras. “O curso é rápido e abrange aspectos fundamentais, especialmente após o impacto da Covid-19, que aumentou a necessidade por profissionais de higienização. Os alunos saem preparados para realizar a higiene de forma adequada, compreendendo o contexto e aplicando seus conhecimentos em diversas áreas”, complementa.

Expectativa – Com carga horária de 160 horas, o curso acontece de segunda a sexta-feira, com término previsto para 27 de agosto. O conteúdo inclui o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), biossegurança, manipulação de produtos químicos, métodos de limpeza, regulamentações de resíduos, desenvolvimento de habilidades comportamentais, além do conhecimento técnico necessário para práticas de higiene.

Os 24 alunos também participarão de um projeto integrador, onde aplicarão os conhecimentos para identificar e resolver problemas reais na área de higienização. A copeira hospitalar Virgínia Carvalho é uma das mais animadas para participar do curso. “Sentia a necessidade de aprender mais sobre higienização e cuidados, especialmente devido às questões de contaminação hospitalar e cruzada”, revela.

Já Luiz Carlos Santos conta que decidiu se inscrever na capacitação devido às dificuldades em encontrar trabalho como vigilante, sua atual profissão. “Com este curso, vejo a oportunidade de ampliar minhas habilidades. Ele pode abrir portas para mais empregos e resolver muitos problemas enfrentados pela população”, opina.

Reportagem: Iann Jeliel/Secom PMS

Fonte: Clique aqui