A Rússia está pronta para considerar propostas “sérias” para resolver o conflito na Ucrânia, com base nas “realidades existentes” e nas preocupações de segurança de Moscou, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, nesta sexta-feira (3).

Ela também afirmou em uma coletiva de imprensa que a Ucrânia deve se comprometer a permanecer militarmente neutra no futuro.

“Falando globalmente, a Rússia sempre esteve e continua aberta a uma solução diplomática da crise da Ucrânia, que tenha em conta as realidades modernas, as preocupações de segurança da Rússia”, destacou Zakharova.

“Para resolver a crise de uma forma inclusiva, justa e estável, é necessário eliminar suas razões primeiro: o Ocidente deve parar de alimentar as Forças Armadas da Ucrânia com armamento, Kiev deve parar as suas atividades militares e a Ucrânia deve regressar às raízes do seu estatuto de Estado – estatuto neutro, não alinhado e não nuclear”, ressaltou.

Essas exigências são idênticas às que a Ucrânia rejeitou várias vezes no passado.

 

Suíça fará reunião para paz, mas não chama Rússia

Uma conferência para debater como terminar a guerra na Ucrânia está marcada para acontecer em junho, na cidade de Lucerna, na Suíça.

Entretanto, o governo suíço disse na quinta-feira (2) que “nesta fase” a Rússia não está entre as dezenas de países convidados, acrescentando que, embora estivesse aberto a incluir a Rússia, Moscou sublinhou repetidamente que não tinha interesse.

A Suíça disse em janeiro que sediaria a cúpula a pedido do presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy.

Fonte: CNN Brasil