Ronnie Lessa, assassino confesso da vereadora Marielle Franco (PSOL), afirmou, em delação premiada, também ter sido contratado para matar Regina Celi, ex-presidente da escola de samba Salgueiro.

O que aconteceu

Essa informação aparece em documentos divulgados neste domingo (24) pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Com mais de 400 páginas, as investigações trazem detalhes sobre as ações dos suspeitos de serem os mandantes do assassinato de Marielle, ocorrido em março de 2018.

Regina Celi Fernandes Duran. Lessa afirma ter sido contratado pelo contraventor Bernardo Bello, hoje foragido, para assassinar a então presidente do Salgueiro. Ele conta que essa tarefa foi passada por Edimilson Oliveira da Silva, conhecido como Macalé, morto em 2021.

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *