Oportunidade de explorar diversas estratégias na criação de aulas com atividades experimentais

Em torno de 40 professores e gestores de cinco escolas municipais de ensino fundamental de Ipiaú e Itagibá participam da formação STEM, programa de capacitação que é fruto de um investimento da Atlantic Nickel em parceria com a ONG ICE, que antes se chamava Educando. O sistema capacita educadores para utilizarem atividades práticas que facilitem o aprendizado de conceitos teóricos pelos alunos, levando em conta o contexto social.

Os professores participaram da fase final de formação presencial do STEM neste mês de abril, onde tiveram a oportunidade de explorar diversas estratégias na criação de aulas com atividades experimentais. “O STEM chegou para contribuir com as práticas pedagógicas desenvolvidas na escola. Algumas atividades já vêm sendo desenvolvidas nas aulas de Ciências e outras estão sendo discutidas de forma interdisciplinar para serem executadas. Os alunos gostam de realizar essas experiências porque por meio delas o processo de aprendizagem flui de forma prazerosa”, garante o professor da Escola Ângelo Jaqueira, Roque Pereira.

Resolução de problemas com criatividade

Cerca de 2.200 alunos das escolas municipais Ângelo Jaqueira e Professora Celestina Bittencourt (ambas de Ipiaú), Antônio Imbassahy, 14 de Agosto e Raimundo Santiago de Souza (de Itagibá), já estão experimentando a nova metodologia de “forma ativa e participativa”, conforme explica a diretora da Escola Antônio Imbassahy, Gabriela Matos.

“Os educadores podem estimular os alunos a identificarem problemas e buscarem resoluções. Há o desenvolvimento de habilidades, bem como o estímulo à curiosidade, à exploração, à inovação e à criatividade. Tendo como foco principal unir conhecimentos de Ciências, Tecnologias, Engenharia e Matemática em um só projeto de aprendizagem”.

O STEM contempla visitas nas escolas para diagnóstico e orientação dos professores sobre a aplicação da metodologia, formação presencial e acesso à Comunidade de Aprendizagem Virtual (CAV). Nesta plataforma online estão disponíveis recursos de suporte aos profissionais, como ferramentas de interação, simuladores, espaço para compartilhamento de experiências e esclarecimento de dúvidas.

O encerramento deste ciclo com o STEM está previsto para o mês de julho deste ano, em que será realizada a Feira de Ciências com a apresentação de projetos de todas as escolas participantes. “Acreditamos na Educação como um agente disseminador de boas práticas e elemento fundamental para a transformação e o desenvolvimento social. Investindo na melhoria educacional desses jovens, estamos estimulando seu aprimoramento pessoal e profissional”, explica Diogo Oliveira, diretor de ESG e Pessoas da Appian Capital Brazil, fundo gestor da Atlantic Nickel.

Formação mobilizou 40 professores de cinco escolas

Sobre a Appian Capital Brazil

A Atlantic Nickel atua nas atividades de exploração, mineração, beneficiamento e comercialização do concentrado de níquel no sul da Bahia, em Itagibá. A empresa integra a Appian Capital Brazil, fundo de investimentos privados especializado em mineração e metalurgia, é a representante no país do grupo Appian Capital Advisory, fundo de investimento em mineração.

O compromisso da Atlantic Nickel é trabalhar de forma segura, respeitando o meio ambiente e as comunidades que recebem seu empreendimento para produzir concentrado de níquel de alta qualidade. A empresa investe em iniciativas que contribuem para o desenvolvimento do território com a aplicação de ações e normas ligadas à saúde, segurança, gestão ambiental e social.

Fonte: Diário Bahia