Foto: Betto Jr. / Secom PMS

A Prefeitura de Salvador inaugurou nesta terça-feira (18) as novas unidades do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), na Avenida San Martin, no Curuzu. Os novos imóveis, mais espaçosos, vão melhorar a qualidade do atendimento prestado à população referenciada. Os equipamentos foram inaugurados pelo prefeito Bruno Reis e pelo secretário de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), Júnior Magalhães.

Na ocasião, Bruno Reis anunciou a abertura de uma licitação para construir mais quatro novas unidades do Cras, em Paripe, Narandiba, Brotas e Parque São Cristóvão, e um Creas, em São Marcos. Os investimentos fazem parte do processo de reestruturação de toda a rede municipal de assistência social, lançada pela atual gestão, que visa implantar equipamentos do tipo modelo em todos os territórios da capital baiana. A expectativa é que a licitação ocorra até o final de julho.

“Salvador é a cidade do Nordeste que mais investe na área social. Não somos nós que estamos afirmando isso, são os órgãos de controle e a imprensa, que extraem os dados destes órgãos. Nós sabemos que Salvador é uma cidade ainda muito pobre, com muitas desigualdades sociais, fruto de um processo histórico, mas nós estamos mudando essa realidade investindo nas áreas mais pobres da cidade, destinando 86% dos nossos recursos para quem mais precisa do nosso trabalho”, destacou o prefeito Bruno Reis.

Os Cras têm capacidade para referenciar 5 mil famílias do território – no caso da unidade da San Martin, os bairros Cidade Nova, IAPI, Lapinha, Liberdade, Baixa de Quintas, Caixa D’Água, Curuzu, Pau Miúdo, Pero Vaz e Santa Mônica. Já o Creas atende 80 pessoas por mês, abrangendo também Barbalho, Comércio, Fazenda Grande do Retiro, Bom Juá, São Caetano, Calçada, Boa Viagem, Ribeira e outras localidades da Cidade Baixa.

O prefeito explicou a diferença entre eles. O Cras é a porta de entrada para que famílias em vulnerabilidade recebam os serviços socioassistenciais como benefícios, acompanhamento com assistente social, fortalecimento de vínculos, entre outros. Já o Creas atende a casos mais complexos que envolvem, por exemplo, violações de direitos como abusos sexuais, violência doméstica, abandono de crianças e de idosos, oferecendo suporte psicológico.

“São equipamentos importantíssimos, que cumprem uma grande função social. E hoje eles funcionam de verdade em Salvador, porque a partir deles as pessoas podem ter acesso a toda uma rede de proteção, com todos os serviços que são oferecidos pelo município, que estamos fortalecendo e ampliando nos últimos anos”, completou Bruno Reis.

Vida Nova – Salvador conta hoje com 28 unidades de Cras e sete de Cras, divididos por territórios de abrangência. O objetivo da Prefeitura é requalificar toda essa estrutura com equipamentos do tipo modelo, e a licitação das cinco novas unidades faz parte disso. “Esse é o próximo passo do nosso programa Vida Nova. Vamos partir para a construção de equipamentos em imóveis próprios, do tipo modelo. Já entregamos o primeiro em Valéria, com uma estrutura digna, adequada, com acessibilidade e todas as salas necessárias para a prestação do serviço da forma adequada”, disse Júnior Magalhães, titular da Sempre.

O novo Cras da Av. San Martin contará com total infraestrutura, desde recepção a sala de inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), bem como cinco salas de atendimentos, sala de coordenação, sala multiuso, brinquedoteca, copa, almoxarifado, sanitários feminino, masculino e para pessoas com deficiência (PCDs).

Já o Creas terá recepção, quatro salas de atendimento, sala multiuso, sanitários, feminino, masculino e para pessoas com deficiência (PCDs), sala para Cadastro Único (CadÚnico), copa e almoxarifado.

Itajaíra Conceição dos Santos, 38 anos, é moradora da Liberdade e assistida pelo Cras desde 2016. “Eu venho buscar todos os serviços possíveis para mim e para a minha família, para atender às nossas necessidades. A gente precisa de todo o apoio possível, porque sou mãe solo. E eu não tenho o que reclamar do atendimento, os meninos e as meninas fazem de tudo para poder nos ajudar”, disse.

“O local anterior não era bom, realmente, nem para mim, nem para meus filhos. Então, a gente está muito feliz de ganhar uma casa nova, né? O que eu procuro aqui é dignidade de vida, e esse projeto trata de gestão social, de abranger toda a família em vulnerabilidade. Precisamos de uma moradia adequada, então é importante o auxílio aluguel, a gente procura Bolsa Família, a gente bolsa cesta básica, tudo”, completou Itajaíra.

Serviços – A equipe de profissionais do Cras, formada por Assistente Social, Psicólogo, Profissional do SUAS, Técnico Administrativo, Educador Social, além de Entrevistador do CadÚnico, ofertam, entre outros serviços, o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família – PAIF (PAIF), inscrição e atualização do Cadastro Único, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV, encaminhamentos para Benefícios Eventuais (natalidade, moradia, alimentação e viagem de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Todos os Creas contam com equipe qualificada formada por assistentes sociais, psicólogos, dentre outros, que desenvolvem ações como atendimento e acompanhamento especializado; entrevistas, visitas domiciliares e institucionais, encaminhamentos à rede socioassistencial e demais políticas públicas; reuniões e ações comunitárias, palestras e oficinas voltadas às famílias e à comunidade; atendimento socioeducativo, além de campanhas de cunho pedagógico visando o fortalecimento da cidadania.

Reportagem: Thiago Souza e Vitor Villar / Secom PMS

Fonte: Clique aqui