Foto: Valter Pontes / Secom PMS

A Prefeitura entregou nesta segunda-feira (3) o novo Laboratório Central de Salvador (Lacs), que vai ampliar em 15% a realização de exames de coleta no município. O equipamento, situado na Rua Visconde de Itaborahy, em Amaralina, foi batizado em homenagem ao médico e cientista Elsimar Coutinho, que faleceu em 2020, e também vai contribuir para a área de Vigilância Epidemiológica na investigação dos agravos que afetam a população como surtos e epidemias. Com um investimento de R$3,5 milhões, o prédio foi inaugurado pelo prefeito Bruno Reis e pela vice-prefeita e secretária municipal da Saúde (SMS), Ana Paula Matos.

Até então, o Lacs ficava no prédio da Diretoria de Vigilância Sanitária (Dvis), na Av. Vasco da Gama. As amostras dos pacientes atendidos nos 75 postos de coleta distribuídos pelos 12 distritos sanitários da cidade são encaminhadas ao laboratório, onde são realizados os exames. Atualmente, são recebidas amostras de 1.150 pacientes por dia, em média, e realizados cerca de 300 mil exames por mês – número que subirá para cerca de 345 mil com a nova estrutura.

Bruno Reis disse que ter uma estrutura maior, capaz de ampliar a realização de exames, era uma necessidade antiga da rede municipal. “A pandemia deixou diversas sequelas, e uma delas foi a grande demanda reprimida de exames, consultas especializadas e cirurgias eletivas. Então, para enfrentar a questão dos exames, nós temos aí, agora, um Lacs muito bem estruturado, que foi ampliado, com ampliação de serviços, que vão até fazer com que a gente deixe de depender dos laudos do Laboratório Central (Lacen) do Estado”, disse.

A inauguração do novo Laboratório Central de Salvador possibilitará a implantação da área técnica de biologia molecular, ampliando a realização de exames no setor de microbiologia, além da implantação de novos exames laboratoriais como teste oral de tolerância à glicose, RT-PCR para arboviroses, teste de intolerância à lactose, culturas de secreções diversas com antibiogramas, entre outros.

Ana Paula Matos destacou que a gestão optou por um prédio totalmente novo para o Lacs, dando mais conforto aos profissionais da saúde pública. “A palavra de ordem desse novo laboratório é permitir um equipamento mais estruturado, com ampliação de diagnóstico, com avanço em tecnologia, mas também a palavra do amor, do acolhimento, do congraçamento. O legado que temos buscado deixar é uma saúde de Salvador com mais acesso, com mais estrutura de trabalho, com escuta ativa, mais próxima do povo e que cresce a cada dia com mais e mais inovações”, afirmou.

Ampliação – Segundo a coordenadora do Lacs, Olivete Borba, a nova estrutura permitirá que Salvador conte com mais oito postos de coleta nos bairros, que serão inaugurados até o final deste ano. Assim, a expectativa é que a realização de exames suba para 400 mil, em média, por mês. “Esse será um ganho muito grande para a população. Numa cidade como a nossa, ter um laboratório de saúde pública é muito importante. É por isso que digo que essa é uma vitória, não só para nós, equipe de trabalho, enquanto servidores públicos, mas sobretudo para o povo”, afirmou.

O Lacs atua nas áreas de hematologia, microbiologia, bioquímica, uroanálise, dosagens hormonais, imunologia e parasitologia, e conta com um sistema de gerenciamento de dados laboratoriais, que inclui o interfaceamento com os equipamentos analisadores e a emissão dos laudos de exames. Os laudos são liberados pelos bioquímicos por assinatura digital, e podem ser acessados pelos pacientes através da internet.

O novo prédio do laboratório tem subsolo (com sala de coleta, esterilização, almoxarifado), térreo (bioquímica, uroanálise, imunologia, hematologia e microbiologia) e primeiro andar (eletroforese, parasitologia, coordenação, apoio técnico e operacional).

Homenagem – Elsimar Metzker Coutinho, médico e pesquisador baiano, é uma das maiores referências em reprodução humana e planejamento familiar no mundo. Falecido em 2020 aos 90 anos, em decorrência da covid-19, o profissional deixou um legado na própria rede de saúde de Salvador, sobretudo com o Centro de Pesquisa e Assistência em Reprodução Humana (CEPARH), na Federação.

“Elsimar, sem sombra de dúvidas, foi uma das mentes mais brilhantes deste país, um dos homens que mais contribuiu para avanços importantes da medicina mundial. Então, é com muita alegria que a Prefeitura presta esta homenagem. Elsimar Coutinho teve a capacidade de transpor os limites de Salvador, da Bahia e do Brasil, levando o nome de nossa cidade para todo o planeta”, afirmou o prefeito Bruno Reis.

Charlotte Coutinho, filha de Elsimar Coutinho e presidente do CEPARH, agradeceu: “É uma imensa honra para mim receber, em nome de meu pai, essa homenagem maravilhosa com esse laboratório. Meu pai sempre lutou muito pela medicina baiana, pelas descobertas que fez, pelo povo baiano que sempre apoiou e pelas mulheres que sempre defendeu”, disse.

Reportagem: Thiago Souza e Vitor Villar / Secom PMS

Fonte: Clique aqui