Pancreatite é a inflamação do pâncreas causada pela destruição progressiva do tecido pancreático pelas enzimas produzidas pelo próprio pâncreas, resultando em sintomas como dor abdominal, enjoos, vômitos, febre e pele e olhos amarelados.

Essa inflamação no pâncreas pode ser causada pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas, presença de pedras na vesícula, infecções virais, alterações autoimunes ou ser consequência do uso de alguns medicamentos.

Leia também: Pâncreas: o que é, para que serve e principais funções


tuasaude.com/pancreas

A pancreatite é considerada uma emergência médica, por isso, ao apresentar os sintomas da doença, deve-se ir imediatamente no hospital para iniciar o tratamento mais adequado, que pode ser feito através do uso de medicamentos ou cirurgia.


Sintomas de pancreatite

Os principais sintomas de pancreatite são:

  • Dor na parte superior do abdômen, podendo irradiar para as costas, que piora com o passar do tempo e após as refeições;
  • Náuseas e vômitos;
  • Inchaço e sensibilidade na barriga;
  • Pele e olhos amarelados;
  • Febre;
  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • Fezes amareladas ou brancas e com sinais de gordura;
  • Perda de peso não intencional;
  • Desnutrição, já que a digestão não é completa e os nutrientes não conseguem ser absorvidos pelo intestino.

É importante que o médico seja consultado assim que surgirem os primeiros sintomas para que o tratamento possa ser iniciado logo em seguida e, assim, prevenir complicações, como hemorragias e alterações graves nos rins, pulmões e coração, podendo colocar a vida em risco.

Leia também: Dor no pâncreas: o que pode ser (e o que fazer)


tuasaude.com/dor-no-pancreas

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da pancreatite é feito pelo gastroenterologista ou clínico geral por meio da avaliação dos sintomas, histórico de saúde, de uso de medicamentos e do consumo de bebidas alcoólicas e exame físico.

Se apresenta sintomas de pancreatite, marque uma consulta com o gastroenterologista o mais breve possível na região mias próxima de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Gastroenterologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.



Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.


Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, o médico pode indicar a realização de exames de imagem e laboratoriais, principalmente a dosagem das enzimas amilase e lipase no sangue, que são enzimas produzidas pelo pâncreas. 

Tipos de pancreatite

Os principais tipos de pancreatite são:

1. Pancreatite aguda

A pancreatite aguda acontece de forma repentina, ou seja os sintomas iniciam-se de repente, sendo mais intensos, principalmente a dor abdominal, as náuseas e vômitos.

Esse tipo de pancreatite tem duração relativamente curta, sendo causada principalmente pelo consumo de bebidas alcoólicas, pedra na vesícula ou uso de medicamentos.

2. Pancreatite crônica

Na pancreatite crônica os sintomas pioram ao longo do tempo, podendo causar danos permanentes no pâncreas e tornando o tratamento mais complexo.

Esse tipo de pancreatite, pode ser causada principalmente pelo consumo excessivo ou constante de bebidas alcoólicas, mas também pode surgir devido a doenças como fibrose cística ou lúpus, ou até mesmo após uma pancreatite aguda.

3. Pancreatite alcoólica

A pancreatite alcoólica é causada pelo consumo de bebidas alcoólicas, sendo a causa mais frequente de pancreatite aguda ou crônica.

4. Pancreatite autoimune

A pancreatite autoimune é um tipo mais raro de pancreatite que ocorre devido a produção de anticorpos pelo sistema imunológico que atacam as células do pâncreas como se fossem estranhas ao corpo, provocando sua destruição.

Esse tipo de pancreatite pode resultar em pancreatite crônica ou recorrente.

Possíveis causas

As principais causas de pancreatite são: 

  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • Pedras na vesícula;
  • Triglicerídeos altos;
  • Elevados níveis de cálcio no sangue;
  • Traumas ou tumores no pâncreas;
  • Uso de medicamentos, como azatioprina, mercaptopurina, ácido valproico, inibidores da ECA ou mesalamina;
  • Infecções virais, como caxumba ou sarampo;
  • Condições autoimunes.

Além disso, pessoas com histórico familiar de pancreatite também têm maiores chances de ter o problema em algum momento da vida.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a pancreatite deve ser feito com orientação do gastroenterologista ou clínico geral e varia de acordo com o tipo de pancreatite.

Os principais tratamentos para pancreatite são:

1. Internamento hospitalar

O internamento hospitalar é indicado para a pancreatite aguda, sendo feito com aplicação de soro na veia, jejum até a crise passar ou alimentação oral se tolerada ou através de sonda nasogástrica.

Além disso, são aplicados remédios analgésicos para a dor e uso de antibióticos, em alguns casos, para diminuir o risco de infecções secundárias.

2. Cirurgia

A cirurgia para pancreatite aguda pode ser indicada para remover pedras na vesícula ou até mesmo remover a vesícula biliar.

Leia também: Cirurgia de vesícula: como é feita e como é a recuperação


tuasaude.com/cirurgia-de-vesicula

No caso da pancreatite crônica, com dor incontrolável, também pode ser indicada cirurgia para remover a parte do pâncreas afetada, ou até a remoção de todo o pâncreas. 

3. Mudanças no estilo de vida

No caso da pancreatite crônica, o médico pode recomendar mudanças no estilo de vida, como parar de fumar e de consumir bebidas alcoólicas.

Além disso, o médico deve indicar o uso de remédios analgésicos para controlar a dor e/ou enzimas digestivas, que ajudam a digerir os alimentos e permitir que eles sejam absorvidos pelo intestino.

Também deve ser orientado pelo médico alterações na dieta. Veja como deve ser a dieta para pancreatite.

Autocuidados para pancreatite

Alguns cuidados são importantes para a pancreatite, como:

  • Tomar os remédios recomendados pelo médico e evitar a automedicação;
  • Evitar consumir bebidas alcoólicas;
  • Aumentar a ingestão de água;
  • Evitar alimentos gordurosos, frituras ou processados;
  • Parar de fumar;
  • Manter o peso saudável.

Além disso, é recomendado comer pequenas porções e com mais frequência, com alimentos leves, como torradas, biscoito cream-cracker ou arroz branco, por exemplo.

Confira no vídeo a seguir mais dicas sobre a alimentação na pancreatite:

Fonte: Tua Saúde!