O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) se reuniu nesta quarta-feira (20) para discutir a crise humanitária que assola o Sudão.

Edem Wosornu, diretor de operações do escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU, disse que o país está possivelmente a caminho de ter a pior crise de fome do mundo.

“Os nossos parceiros humanitários estimam que, nas próximas semanas e meses, cerca de 222 mil crianças poderão morrer de desnutrição”, alertou Wosornu.

“Uma crise humanitária está acontecendo no Sudão sob um véu de inação e desatenção internacional. Simplificando, estamos falhando com o povo do Sudão”, adicionou.

Uma guerra civil que teve início dois anos depois de o país ter conquistado independência do Sudão causou centenas de milhares de mortes entre 2013 e 2018.

Desde então, há uma paz tênue entre os principais atores do conflito, mas os confrontos continuam entre grupos armados.

Alguns ativistas dizem acreditar que o recente aumento dos assassinatos está, pelo menos em parte, ligado a uma votação que escolherá os líderes para suceder ao atual governo de transição.

Mais de 150 pessoas foram mortas no final de janeiro e no início de fevereiro no norte e oeste do Sudão do Sul, em conflitos entre grupos rivais.

Os Estados Unidos, o Reino Unido e a Noruega pediram na terça-feira (19) aos líderes do Sudão do Sul para que tomem medidas urgentes para garantir uma eleição genuína e pacífica.

Fonte: CNN Brasil

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *