Musculação é um exercício de força e resistência que pode trazer diversos benefícios para a saúde, como melhorar o condicionamento físico, acelerar o metabolismo, diminuir a gordura, melhorar a postura e a capacidade cardiorrespiratória, podendo ser feito com equipamentos, como barras, polias e halteres, por exemplo.

Apesar da musculação ser frequentemente associada a benefícios estéticos, como perda de peso e ganho de massa muscular, esse tipo de atividade também é capaz de promover a sensação de bem-estar, podendo ser considerado um aliado no tratamento do estresse, ansiedade e depressão.

É importante que antes de iniciar a prática da musculação, seja realizado uma avaliação física e de saúde, além de ser também indicado que os primeiros treinos sejam feitos sob orientação de um profissional de educação física, para garantir que os movimentos estão sendo realizados corretamente e seja possível prevenir lesões.


Benefícios da musculação

Os principais benefícios da musculação da saúde são:

1. Melhora a postura corporal

A prática de musculação fortalece a musculatura que sustenta a coluna, melhorando a postura e diminuindo as dores nas costas por exemplo.

2. Diminui a quantidade de gordura

Quando a musculação é praticada de forma regular, intensa e acompanhada de uma alimentação saudável, o corpo passa a queimar mais gordura e aumentar a massa muscular, acelerando o metabolismo e favorecendo o gasto calórico mesmo quando se está parado.

A perda de gordura, além de promover benefícios estéticos e aumentar a auto-estima, previne uma série de doenças, como obesidade e aterosclerose, por exemplo.

3. Tonifica os músculos

A tonificação dos músculos é uma das “consequências” visíveis da prática da musculação. A tonificação acontece devido à perda de gordura, aumento da massa muscular e fortalecimento da musculatura o que além de representar ganho de força, permite que haja o desaparecimento das celulites, por exemplo.

No entanto, para que os músculos fiquem mais durinhos, é preciso ter uma hidratação correta e alimentação balanceada. Veja o que comer para ganhar massa muscular.

4. Combate problemas emocionais

Por promover a liberação da endorfina, que é o hormônio responsável pela sensação de bem-estar, a musculação pode ser uma ótima alternativa para aliviar o estresse, diminuir os sintomas de ansiedade e, até mesmo, combater a depressão.

5. Aumenta a densidade óssea

A musculação aumenta a densidade óssea, ou seja, torna os ossos mais resistentes, diminuindo as chances de fraturas e desenvolvimento da osteoporose, que é comum em pessoas mais idosas e mulheres na menopausa. No entanto, para que os ossos fiquem realmente fortalecidos, é preciso que a musculação seja acompanhada de uma alimentação saudável, equilibrada e composta por alimentos ricos em cálcio e vitamina D. Veja quais são os alimentos ricos em vitamina D.

6. Diminui o risco de diabetes

O risco de diabetes pode ser diminuído com a prática da musculação porque o organismo passa utilizar a glicose circulante como fonte de energia e o açúcar que se encontra em excesso no sangue passa a ser armazenado na forma de glicogênio, que é utilizado em outros processos metabólicos, por exemplo.

7. Melhora o condicionamento cardiorrespiratório

Quanto mais intensa foi a musculação, maior é o trabalho do coração, garantindo maior condicionamento cardíaco e respiratório. Assim, há regulação da pressão arterial e, consequentemente, diminuição dos riscos de doenças cardíacas, como a aterosclerose, por exemplo.

Como começar

Para começar a praticar musculação e garantir os benefícios, algumas recomendações são:

  • Fazer exames que avaliem a saúde do coração, principalmente no caso das pessoas sedentárias e/ ou que possuem doenças cardíaca. Assim, o médico poderá indicar se a prática de musculação é segura e qual a intensidade mais adequada;
  • Fazer uma avaliação física para avaliar a composição corporal, nível de força, flexibilidade e capacidade cardiorrespiratória. Assim, o profissional de educação física consegue indicar treinos que ajudem a atingir o objetivo da pessoa, seja ele emagrecer, ganhar massa muscular ou ganhar mais resistência, por exemplo;
  • Fazer os primeiros treinos com o auxílio de um profissional de educação física, principalmente quando se é iniciante nesse tipo de atividade, pois assim é possível aprender os movimentos e diminuir o risco de lesões.
  • Realizar cerca de 2 a 3 treinos por semana, com um intervalo de 1 dia entre os dias de treino para favorecer a recuperação muscular. No caso das pessoas no nível intermediário e avançado, a frequência na semana pode ser maior, assim como a intensidade do treino.

Para garantir os resultados, além de manter a frequência da atividade física, é recomendado que se tenha o acompanhamento de um nutricionista, que deve também indicar um plano alimentar saudável, equilibrado e de acordo com o objetivo da pessoa. Além disso, é importante dormir bem, beber bastante água e dar algum tempo para o organismo descansar.





95% dos leitores

acham este conteúdo útil



(254 avaliações nos últimos 12 meses)

Imagem do autor

Formado pela Universidade Federal do Rio De Janeiro em 2012, com registro profissional no CREF 038849-G/RJ.

Fonte: Tua Saúde!