Foto: Otávio Santos / Secom PMS

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) registrou 925 condutores participantes das palestras e atividades educativas promovidas pela Gerência de Educação para o Trânsito (Gedut), no âmbito da campanha do Maio Amarelo, voltada para a conscientização sobre segurança viária e a diminuição do número de acidentes e óbitos nas estradas. Como resultado desta ação, o órgão contabiliza a redução de 13% no número de mortes no trânsito entre os anos de 2020 e 2023, sendo 130 óbitos em 2020 contra 113 no ano passado. Considerando mortes de pedestres, o número caiu de 55 para 34 no mesmo período.

Neste período, o Programa Cidadão no Trânsito, ciclo de palestras com ações educativas realizadas em 17 escolas de Salvador, abordou 921 crianças do ensino fundamental até o 9° ano. Além disso, o Programa Condutor Cidadão, que promove palestras em empresas, contabilizou 11 atividades realizadas, capacitando 710 condutores de motos e carros. As ações educativas para motociclistas realizadas em shoppings registraram 3 ações com participação de 105 motociclistas. As abordagens realizadas no Largo do Rio Vermelho tiveram a participação de 51 motociclistas. Também ocorreram 3 ações educativas nas faixas de pedestres e uma operação conjunta com a presença de 115 motociclistas.

Miriam Bastos, gerente de Educação para o Trânsito (Gedut/Transalvador), lembra que, neste Maio Amarelo, o órgão intensificou as ações de educação para ao trânsito junto aos motociclistas da capital baiana, expandindo as atividades, buscando os condutores em pontos de encontro, como shoppings e estacionamentos. “Fomos ao território deles para alertar sobre os riscos da imprudência e da negligência nas ruas. Percebemos, ao longo deste mês de trabalho intensivo, que alguns condutores estão desatentos às regras, sobre a importância do uso de equipamentos de segurança, especialmente o capacete, e do respeito às normas de circulação, em especial para aqueles que trabalham sobre duas rodas, buscando prevenir essa desatenção, principalmente em condutores por aplicativo”.

“Percebemos, neste período, que fomos de local em local, nas paradas, faixas de pedestre, buscando o diálogo e passando este alerta sobre o perigo e a importância de todos fazerem sua parte. De nossa parte, promovemos painéis, palestras, campanhas educativas, intensificamos o raio de atuação em ruas, empresas, postos de saúde, com esse trabalho de explicar a importância da prevenção”, explica Miriam Bastos.

A gerente da Transalvador explica ainda que as ações ressaltaram a importância das parcerias para avançar neste trabalho, fortalecendo cada vez mais no intuito de atingir essas pessoas, mostrando que a gestão da cidade se preocupa com os mais vulneráveis, especialmente jovens na faixa etária de 18 a 29 anos, que é o público que mais tem sofrido com acidentes no trânsito.

“Buscamos levar a mensagem da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), propondo que a paz começa a partir de cada cidadão, e isso é ressaltado em nossas abordagens, onde mostramos a necessidade de um comportamento seguro e respeitoso no trânsito. É preciso vivenciar aquilo que preconiza o Código de Trânsito”, diz.

Além de Salvador – As ações da Gedut renderam frutos além dos limites de Salvador, e o trabalho foi reconhecido e apresentado no III Seminário para Preservação de Vidas no Trânsito, realizado em Fortaleza.

“O seminário reuniu representantes de 10 estados brasileiros, e a Gedut foi a única representante da Bahia, levando ao congresso a única mulher palestrante do evento. Lá, apresentamos nossos programas e os resultados dessas ações, além dos números e reduções conquistadas em relação à educação para o trânsito e as parcerias”, finaliza Mirian Bastos.

Fonte: Clique aqui