Fontes que trabalham na empresa de Cupertino revelaram que a Apple também tem pesquisado maneiras de fazer a IA funcionar usando parte do armazenamento do smartphone.

Caso ela consiga fazer o seu modelo de IA trabalhar em uma combinação de RAM + NAND, a empresa também aumentará o armazenamento mínimo da família iPhone 16 para 256 GB.

Dessa forma, a Apple conseguirá liberar alguns recursos de IA para seus iPhones mais antigos, uma vez que a grande maioria tem menos de 8 GB de RAM. Ou seja, a empresa está diante de um grande desafio tecnológico.

Além de contar com recursos de IA baseados em hardware, os novos integrantes da linha iPhone 16 devem ter funções que funcionam na nuvem. Para isso, a Apple está procurando parceria com Google e OpenAI para levar o Gemini e o ChatGPT para o iOS 18.

Os smartphones ainda devem ter chipset Apple A18, novo botão de captura, tela com molduras ainda mais finas e uma melhoria substancial no sistema de arrefecimento.

Rumores também indicam uma mudança de design para os aparelhos deste ano, mas nada foi confirmado ainda pela empresa de Cupertino.

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *