A Bahia possui 70% do seu território na região semiárida e a maior concentração de agricultores familiares do País, com 700 mil famílias vivendo da atividade. As atividades de infraestrutura hídrica são estratégicas para a sobrevivência dessas famílias. No último período de balanço, que compreende os anos de 2023 e 2024, a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb) e a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) destacaram-se com investimentos significativos em projetos que ampliam o acesso à água e esgoto, principalmente no interior do estado.

Em 2023, a Cerb perfurou 547 novos poços, distribuídos em 192 municípios, sendo 74% destes na região semiárida. O investimento totalizou R$ 60,7 milhões, provenientes principalmente do Tesouro Estadual (66,4%) e do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep) (31,8%). Até abril deste ano, foram perfurados 173 poços, com investimento de R$ 16,5 milhões, resultando no acréscimo de 4,74 milhões de m³ de água ao volume de reservação.

Os Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água (SSAA) foram expandidos, com 345 localidades rurais atendidas em 2023 e mais 91 localidades em 2024 até o momento. Isso resultou na melhoria do acesso a água potável para mais de 17,6 mil pessoas, com investimentos de R$ 12,3 milhões.

Em paralelo, a Embasa concluiu diversas obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário em municípios como Cruz das Almas e Luís Eduardo Magalhães, totalizando R$ 124,58 milhões de investimentos até maio de 2024. Além disso, foram realizadas 19.063 novas ligações de esgoto, beneficiando 69,8 mil habitantes.

Infraestrutura hídrica

Os investimentos em adutoras também se destacam, como a Adutora Zabumbão/Boquira, que está em avançado estágio de obras, com 97% de execução. Esta adutora, com investimento de R$ 250 milhões exclusivos do Tesouro Estadual, beneficiará mais de 144 mil pessoas em nove municípios.

Outro projeto relevante é a Barragem de Baraúnas, em construção entre os municípios de Seabra e Boninal, com 68,86% de execução física e um investimento de R$ 92,6 milhões, financiados pelo Governo Federal e pelo Governo do Estado. Esta barragem terá um volume útil de 20,86 milhões de m³ e beneficiará 65 mil habitantes.

Fonte: Clique aqui

Créditos do autor: Lais Souza

Créditos da imagem: Reprodução/Divulgação

Os direitos de imagem e texto são de autoria dos respectivos autores e editores mencionados no post original. Consulte a fonte primária clicando em ‘Fonte: Clique aqui’. Esta plataforma respeita a legislação de direitos autorais vigente (Lei nº 9.610/1998) e compromete-se a retirar qualquer conteúdo que infrinja os direitos autorais mediante notificação apropriada. Clique em ‘Contato’ para falar conosco.