Hidrocele é o acumulo de líquido dentro da bolsa escrotal, na membrana serosa que cobre os testículos, causando sintomas como inchaço na bolsa escrotal em um ou nos dois lados ou sensação de peso no escroto.

A hidrocele testicular é comum em bebês, e geralmente desaparece espontaneamente no primeiro ano de vida. No entanto, também pode surgir em adultos devido a traumas, infecções ou tumores no testículo, por exemplo.

É importante consultar o pediatra ou o urologista sempre que surgirem sintomas de hidrocele, para que seja diagnosticado e iniciado o tratamento mais adequado, se necessário.


Sintomas de hidrocele 

Os principais sintomas de hidrocele são:

  • Inchaço na bolsa escrotal;
  • Sensação de peso no escroto;
  • Desconforto ou dor à medida que o inchaço piora.

A hidrocele pode afetar um ou os dois testículos e, geralmente, o inchaço pode ser menor pela manhã e maior à noite, o que dá a sensação de mudança no tamanho dos testículos.

Leia também: Dor nos testículos: 7 principais causas (e como tratar)


tuasaude.com/dor-nos-testiculos

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da hidrocele testicular é feito pelo urologista através da avaliação dos sintomas, histórico de saúde e exame físico palpando os testículos e escroto.

Marque uma consulta com o urologista na região mais próxima de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Urologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.



Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.


Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Geralmente, não são necessários exames complementares, no entanto, o médico pode solicitar exames para excluir outras condições de saúde que podem ter sintomas semelhantes, como hérnia inguinal, tumor no testículo, orquite ou epididimite, por exemplo.

Assim, podem ser solicitados ultrassom, raio X do abdome e exames de sangue.

Possíveis causas

As principais causas de hidrocele são:

  • Congênitas, estando presente desde o nascimento;
  • Pancadas, lesões ou traumas no escroto;
  • Infecções, como filariose, tuberculose do epidídimo ou sífilis;
  • Tumor ou câncer no testículo.

Além disso, processos inflamatórios, como orquite ou epididimites, também podem aumentar o risco de hidrocele escrotal.

Tipos de hidrocele

Os principais tipos de hidrocele são:

1. Hidrocele primária

A hidrocele primária acontece por causas congênitas, devido a uma conexão entre a cavidade peritoneal (abdômen) e o escroto, fazendo com que o líquido se acumule no escroto.

Esse tipo de hidrocele testicular, também chamada de hidrocele congênita ou hidrocele comunicante, é mais comum em bebês, podendo estar presente desde o nascimento.

2. Hidrocele secundária

A hidrocele secundária acontece quando existe uma produção excessiva de líquidos, deficiência na absorção de fluidos ou alterações na drenagem linfática das estruturas escrotais.

Esse tipo de hidrocele testicular geralmente é causado por infecções, lesões ou tumores.

3. Hidrocele comunicante

A hidrocele comunicante acontece quando existe uma comunicação entre o abdômen e o escroto, o que provoca acúmulo de líquido no escroto.

Esse tipo de hidrocele é um tipo primário, sendo geralmente congênito, estando presente desde o nascimento.,

4. Hidrocele não comunicante

Na hidrocele não comunicante, não existe uma comunicação entre o abdômen e o escroto, mas o acúmulo de líquido no escroto ocorre devido a uma absorção defeituosa de fluido.

Esse tipo de hidrocele pode afetar tanto bebês, como adultos.

Como é feito o tratamento

Na maior parte dos casos o hidrocele no bebê não precisa de qualquer tipo de tratamento específico, desaparecendo sozinho em até 1 ano de idade.

1. Acompanhamento médico regular

No caso de homens adultos pode ser indicado esperar 6 meses para verificar se o líquido é reabsorvido espontaneamente, desaparecendo, e fazer acompanhamento médico regular.

2. Cirurgia

Quando a hidrocele testicular está causando muito desconforto ou com aumento progressivo ao longo do tempo, o médico pode recomendar fazer uma pequena cirurgia com raquianestesia para remover total ou parcialmente a membrana que recobre o testículo.

Este tipo de cirurgia é bastante simples e pode ser feita em poucos minutos e, por isso, a recuperação é rápida, sendo possível regressar a casa algumas horas depois da cirurgia, assim que o efeito da anestesia desaparece completamente.

3. Aspiração

Outra forma de tratamento menos utilizada e com maiores riscos de complicações e recorrência, seria através da aspiração do líquido do escroto com anestesia local. 

Imagem do autor

Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.





96% dos leitores

acham este conteúdo útil



(125 avaliações nos últimos 12 meses)

Histórico de atualizações

Atualizamos regularmente os nossos conteúdos com a informação científica mais recente, para que mantenham um nível de qualidade excepcional.

Bibliografia
  • HUZAIFA, M.; MORENO, M. A. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Hydrocele. 2023. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK559125/>. Acesso em 06 mai 2024
  • PATOULIAS, I.; et al. Hydrocele in Pediatric Population. Acta Medica (Hradec Kralove). 63. 2; 57-62, 2020
  • SAYEDIN, H.; et al. Hydrocele Masking Testicular Tumour With Extensive Nodal Disease: A Case Report and Literature Review. Cureus. 15. 8; e43455, 2023

Fonte: Tua Saúde!