Os auditores fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego da Bahia interditaram o pátio de triagem do Porto de Salvador, da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba). De acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores do Trabalho (Sinait), a ação decorre de um acidente registrado no local, em 13 de janeiro deste ano, que causou a morte de um motorista de caminhão dentro do pátio, sob a administração da companhia.

O espaço é usado como estacionamento e apoio logístico dos veículos de carga e descarga de mercadorias, que acessam a zona portuária a partir da Via Expressa Baía de Todos os Santos, interligada diretamente com a BR-324. Em média, cerca de 200 veículos, entre caminhões e carretas, circulam pelo pátio todos os dias, conforme o sindicato.

 “A falta de medidas preventivas adequadas colocava em risco a vida dos trabalhadores, especialmente diante do intenso fluxo de aproximadamente 200 caminhões por dia, tanto durante o dia quanto à noite”, explicam os Auditores-Fiscais que fizeram a inspeção.

Além disso, os Auditores constataram que o único caminho reservado para pedestres estava obstruído em parte, com veículos estacionados, o que aumentava o risco de atropelamentos. A fiscalização também revelou a inadequação de veículos que acessavam as áreas do Porto Organizado, alguns sem a devida sinalização sonora e luminosa para manobras de marcha-a-ré.

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *