Autoridades dos Estados Unidos e de Israel dizem que negociações sobre detalhes mais sutis de um acordo com o Hamas devem continuar mesmo se chegarem a um entendimento sobre a estrutura do acordo para cessar-fogo temporário e a libertação de reféns na Faixa de Gaza.

Assim, espera-se que um acordo final leve mais alguns dias para ser negociado. Autoridades do Hamas e da CIA, a agência de inteligência dos EUA, foram enviadas ao Cairo, no Egito, para reuniões sobre o cessar-fogo.

Os negociadores fizeram progressos nos aspectos técnicos de um potencial acordo, mas duas fontes israelenses dizem que poderá levar uma semana para finalizar o acordo em si.

Uma autoridade dos EUA reforçou este ponto neste sábado (4), destacando que mesmo que o Hamas aceite o acordo conforme proposto, seriam necessários mais alguns dias para acertar alguns dos detalhes que eventualmente resultariam em uma trégua.

Essas discussões também podem ser difíceis e prolongadas. Ainda que as autoridades americanas continuem encarando as reuniões com otimismo cauteloso, descrevendo progresso, ainda estão conscientes de que os esforços anteriores para a trégua fracassaram no último minuto.

Enquanto o Hamas se reunia com mediadores no Cairo neste sábado, o diretor do Mossad, a agência de inteligência de Israel, David Barnea, permanecia no país do Oriente Médio.

Ainda assim, fontes israelenses afirmaram que ele poderia ir rapidamente para o Egito se o Hamas concordar com a estrutura do acordo.

O diretor da CIA, Bill Burns, que atuou como interlocutor-chave dos Estados Unidos nas negociações, está no Cairo, informou uma pessoa familiarizada com o assunto.

A CNN procurou outros mediadores nas negociações, mas não obteve retorno até o momento.

*MJ Lee, Alex Marquardt, Kareem Khadder, Mostafa Salem e Eve Brennan, da CNN, contribuíram para esta reportagem

Fonte: CNN Brasil