O ministro da Previdência, Carlos Lupi, contrariou a meta de Fernando Haddad de alcançar “déficit zero”, neste ano.

“Pouquíssimo provável”, disse Lupi, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada neste sábado, 23. “O governo não pode ter uma meta fixada porque não se alcança essa meta fixada. É quase impossível. Essa meta zero é uma meta para dizer do compromisso do governo de fazer uma economia saudável, equilibrada.”

gleisi hoffmann
A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, se desentenderam, sobre o déficit zero | Foto: Alessandro Dantas/PT

Haddad tem dito, em entrevistas, estar confiante para alcançar esse objetivo neste ano, apesar de o próprio PT, internamente, não acreditar nele. No ano passado, ele e a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, se desentenderam, a respeito do tema.

Além disso, a mesma promessa não se cumpriu em 2023. Naquele ano, o governo federal registrou déficit de mais de R$ 230 bilhões.

Fernando Haddad culpa Bolsonaro

Quando o Banco Central divulgou o resultado negativo da gestão Lula, Fernando Haddad debitou o resultado na conta de Bolsonaro.

Conforme Fernando Haddad, houve um “calote” do governo anterior, que propôs e sancionou, após aprovação do Congresso Nacional, um teto anual para o pagamento de precatórios e a redução do ICMS (imposto estadual) sobre combustíveis.

Leia também: “O naufrágio de Lula”, artigo de J.R. Guzzo publicado na Edição 209 da Revista Oeste

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *