Era um dia normal no final de abril para Acie Holland III, um aluno da oitava série da Glen Hills Middle School, um colégio em Wisconsin, nos Estados Unidos.

Ele seguiu sua rotina e pegou o ônibus escolar para voltar para casa. A motorista do ônibus brincou com os estudantes antes de colocar fones de ouvido, relatou Holland.

Então as coisas mudaram repentinamente. De seu assento, no meio do ônibus, Holland disse que viu que a motorista parecia um pouco enjoada ou cansada. Então, ela abaixou a cabeça repentinamente.

Ele sabia que algo estava errado quando ela continuou pisando no acelerador.

“Ela dobrou a esquina e havia uma outra rua que costumamos virar. [Mas] ela pisou no acelerador e passou pela esquina, e eu olhei para cima [na direção da motorista]”, explicou Holland à CNN.

O aluno foi até a frente do ônibus para ver como ela estava, mas ela não respondeu. Ela havia perdido temporariamente a consciência e o ônibus estava começando a ir para o sentido contrário do trânsito.

Então, Holland correu para tirar o pé da motorista do acelerador. Ele disse que pisou no freio e estacionou o ônibus com segurança.

“Eu não estava realmente com medo, só estava tentando fazer o ônibus parar”, destacou.

Depois de parar o ônibus, Holland contatou o serviço de emergência e sua avó, que é auxiliar de enfermagem. Ele também instruiu os outros 13 a 15 alunos a bordo a ligarem para suas famílias.

“Todo mundo ficou tipo ‘obrigado’, porque salvei suas vidas”, afirmou Holland, que espera um dia ser dono de uma barbearia ou oficina mecânica.

A diretora da Glen Hills Middle School, Anna Young, escreveu em uma nota às famílias que “a comunidade não poderia estar mais orgulhosa de Acie”.

“A compaixão e a liderança que o vemos exibir diariamente foram levadas ao próximo nível ontem. Estamos gratos por todos os nossos alunos de Glen Hills estarem seguros e desejamos à motorista uma recuperação saudável”, continuou.

Por fim, a motorista recuperou a consciência e ligou para sua empresa de ônibus, que enviou outra pessoa para levar os alunos para casa em segurança.

Segundo a diretora da escola, a motorista recebeu atendimento.

Pais orgulhosos e aliviados

A princípio, o pai de Holland, Acie Holland II, não acreditou nele quando ouviu a história mais tarde naquele dia.

“Pai, salvei o ônibus escolar de bater”, disse o filho. Por mais que estive perplexo, o pai relembrou que o jovem sempre ajudou os outros.

“Ele sempre foi uma pessoa muito rápida. Essa é uma das coisas que sei que ele é capaz, não no ônibus escolar, mas em geral, ser capaz de ajudar alguém necessitado”, destacou Acie Holland II à CNN.

“Estou orgulhoso do que ele fez”, pontuou

A pequena e unida comunidade continua mostrando seu orgulho desde o incidente. Numa reunião do conselho escolar no início desta semana, Holland ganhou reconhecimento através de uma declaração do prefeito e do conselho municipal.

O Departamento de Polícia de Glendale e o Corpo de Bombeiros de Milwaukee também elogiaram seu heroísmo.

Experiência com veículos

Holland tem certa experiência com veículos. Desde pequeno trabalha com o pai, um técnico automotivo.

“Era como se ele estivesse no lugar certo na hora certa. Assim foi, era para ser por vários motivos, sendo o mais importante a segurança dos outros”, afirmou a diretora da Glen Hills Middle School, Anna Young.

Holland agradece todo o reconhecimento que vem recebendo. Ele diz que está feliz por ter conseguido levar todos para casa em segurança, adicionando que essa experiência lhe deu mais autoconfiança.

“Me sinto mais confiante em um momento de ‘lute ou fuja’”, comentou.

Fonte: CNN Brasil