Declaração foi feita no canal da agência de notícias do grupo no Telegram; o episódio deixou 40 pessoas mortas e mais de 100 feridas

O Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque que deixou pelo menos 40 mortos e mais de 100 feridos na casa de shows Crocus City Hall nesta 6ª feira (22.mar.2024), no distrito de Krasnogorsk, próximo a Moscou (Rússia).

A declaração foi divulgada no Telegram pela agência de notícias afiliada ao grupo extremista, a Amaq. Na nota, lê-se: “Uma fonte de segurança informou à Agência Amaq: Combatentes do Estado Islâmico atacaram uma grande concentração de cristãos na cidade de Krasnogorsk, nos arredores da capital russa, Moscou, matando e ferindo centenas e causando grande destruição no local antes de se retirarem para suas bases em segurança”.

Copyright
Reprodução / X @sentdefender

Nota divulgada pela agência Amaq, associada ao estado islâmico

O Estado Islâmico não apresentou evidência que sustentante a reivindicação da responsabilidade pelo ataque desta 6ª feira (22.mar).

Em janeiro, o grupo, que defende a jihad, a chamada “guerra santa” contra inimigos não muçulmanos, disse ser responsável por duas explosões na cidade de Kerman no sul do Irã. O ataque deixou 84 pessoas mortas e 284 feridas.

UCRÂNIA NEGA ENVOLVIMENTO

Depois do ataque, o ministério das Relações Exteriores da Ucrânia divulgou um comunicado em que nega qualquer responsabilidade do país sobre o ocorrido. Disse que Kiev considera as acusações como uma “provocação planejada pelo Kremlin para alimentar ainda mais a histeria anti-ucraniana”.

“Não existem limites para a ditadura de [Vladimir] Putin [presidente da Rússia]. [Ele] está pronto a matar os seus próprios cidadãos para fins políticos, tal como matou milhares de civis ucranianos durante a guerra contra a Ucrânia, como resultado de ataques com mísseis, bombardeamentos de artilharia e tortura”, escreveu o comunicado.

ATAQUE NA RÚSSIA

Registros publicados nas redes sociais mostram 3 homens atirando contra pessoas com o que parecem ser metralhadoras automáticas do lado de fora da sala de concerto.

Em outra imagem, é possível observas as pessoas se abaixando entre as poltronas no local onde o show seria realizado. Pelos menos 50 ambulâncias foram enviadas para atender as vítimas.

Assista (1min54s):

Um incêndio também foi registrado no local. Imagens divulgadas nas redes sociais também mostram o telhado da casa de shows pegando fogo. Ainda não se sabe o que causou o incêndio.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, classificou o episódio como uma “ataque terrorista sangrento” em comunicado divulgado no Telegram. O FSB (Serviço Federal de Segurança da Rússia) disse que abriu uma investigação sobre o caso.

Segundo o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi comunicado sobre o ataque “nos primeiros minutos”.


Leia também:

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *