A diplomacia do Reino Unido desmentiu, nesta segunda-feira (18), boatos de que o rei Charles III teria morrido. O comunicado foi feito pela embaixada britânica na Ucrânia, após diversas teorias da conspiração envolvendo a família real se espalharem pela internet nas últimas semanas.

Charles está tratando uma forma não especificada de câncer, o que o forçou a cancelar aparições públicas indeterminadamente. A doença afastou o monarca de um dos principais eventos do calendário real, a celebração do Dia da Commonwealth — um grupo de 56 países que se formou a partir do Império Britânico.

Na ocasião, ele apenas gravou um vídeo para a cerimônia. Ainda assim, Charles continua fazendo encontros com autoridades e realizando suas funções de rotina.

O câncer foi identificado após uma internação para um procedimento de correção de aumento da próstata em janeiro deste ano. Não foram divulgadas mais informações a respeito da doença, nem sobre qual tratamento o rei está sendo submetido.

Historicamente, a família real britânica não divulga o quadro médico de seus integrantes, mas Charles disse esperar que falar sobre o diagnóstico encoraje mais pessoas a buscar tratamento e a realizar exames.

Sumiço de Kate Middleton

Charles não é o único integrante da família real britânica que teve está longe dos holofotes após um procedimento médico.

A princesa Kate Middleton não é vista há meses, se recuperando de uma cirurgia abdominal realizada em janeiro.

Por mais que as primeiras informações tenham indicado que o procedimento correu bem, ela também foi obrigada a cancelar compromissos públicos, ao menos até março.

Com menos informações do que em relação a Charles, teorias da conspiração inundaram as redes sociais com o “sumiço” de Kate.

Essa polêmica chegou ao ponto máximo após a divulgação de uma foto que supostamente mostra Kate com seus filhos. Porém, após diversas agências internacionais levantarem suspeitas sobre a integridade da imagem, a própria princesa veio a público e se desculpou, afirmando que havia editado a foto.

Fonte: CNN Brasil

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *