Doença de Peyronie é uma deformidade do pênis causado pelo crescimento de placas fibrosas rígidas nos corpos cavernosos, o que provoca o desenvolvimento de uma curvatura anormal no pênis, dificultando a ereção e o contato íntimo.

Essa curvatura se forma porque a placa fibrosa puxa os tecidos circundantes e faz com que o pênis se curve ou dobre, geralmente durante uma ereção, o que pode tornar a ereção dolorosa e a relação sexual dolorosa, difícil ou impossível.

Essa condição surge ao longo da vida e não deve ser confundida com o pênis curvo congênito, que está presente desde o nascimento e geralmente é diagnosticado durante a adolescência. Por esse motivo, para confirmar essa condição, é importante consultar um urologista para avaliação e tratamento adequado.


Sintomas de doença de Peyronie

Os principais sintomas de doença de Peyronie são:

  • Curvatura anormal do pênis com ou sem ereção;
  • Presença de um caroço ou nódulos em um ou mais lados da haste do pênis;
  • Dor durante a ereção e a relação sexual;
  • Dor no pênis sem ereção, principalmente na fase aguda;
  • Dificuldade de penetração.

Alguns homens também podem apresentar sintomas depressivos, como tristeza, irritabilidade e falta de desejo sexual, como consequência do comprometimento do órgão sexual. Veja como identificar sintomas de depressão.

Fases da doença de Peyronie

A doença de Peyronie tem uma fase aguda e uma fase crônica.

A fase aguda dura cerca de 18 meses e é durante esse período que a placa se forma.

A doença então progride para uma fase crônica, após o surgimento dos primeiros sintomas, durante a qual a placa e a curvatura se estabilizam, a dor pode diminuir e a disfunção erétil pode se desenvolver ou piorar.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da doença de Peyronie é feito pelo urologista por meio da palpação e do exame físico do pênis.

Marque uma consulta com o urologista na região mais próxima de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Urologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.



Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.


Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, ele também pode solicitar exames de imagem, como raios X ou ultrassom, para determinar a presença de placas de tecido fibroso cicatricial.

É possível também que o pênis precise ser examinado durante uma ereção. Desta forma, o médico pode aplicar uma injeção com um remédio vasoativo, que torna o pênis temporariamente ereto para avaliação.

Possíveis causas

A causa exata da doença de Peyronie ainda não é conhecida, mas acredita-se que seja causada por lesões no pênis durante a relação sexual.

No entanto, nem todas as pessoas que lesionam o pênis desenvolvem a doença de Peyronie, por isso, acredita-se que fatores genéticos ou ambientais possam ter um papel importante.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a doença de Peyronie deve ser orientado pelo urologista de acordo com os sinais e sintomas apresentados pelo homem, curvatura do pênis e fase da doença.

Os principais tratamentos para doença de Peyronie são:

1. Medicamento para doença de Peyronie

Na fase aguda da doença, que corresponde ao período inicial em que existem sintomas inflamatórios mas ainda não existe fibrose e cicatrização, o médico pode recomendar apenas o uso de remédios anti-inflamatórios para ajudar a aliviar os sintomas.

2. Cirurgia para doença de Peyronie

Quando a doença de Peyronie já está na fase mais crônica, em que pode ser observada fibrose e cicatrização e grande curvatura do pênis, o médico normalmente indica a realização de cirurgia para remover a fibrose e corrigir a curvatura, principalmente quando há dificuldade de penetração.

Porém, a cirurgia para doença de Peyronie pode estar relacionada com algumas complicações, como encurtamento do pênis, disfunção erétil e diminuição da sensibilidade.

Por isso, é importante discutir com o urologista as possibilidades de tratamento da doença de Peyronie antes que seja realizada a cirurgia. 

Leia também: 5 tratamentos para doença de Peyronie (e opções naturais)


tuasaude.com/tratamento-da-doenca-de-peyronie

Imagem do autor

Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.





92% dos leitores

acham este conteúdo útil



(39 avaliações nos últimos 12 meses)

Histórico de atualizações

Atualizamos regularmente os nossos conteúdos com a informação científica mais recente, para que mantenham um nível de qualidade excepcional.

Bibliografia
  • UROLOGIA – UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO. Doença de Peyronie. Disponível em: <https://www.urologiauerj.com.br/livro-uro/capitulo-29.pdf>. Acesso em 06 mai 2024
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE UROLOGIA. Saiba o que é a Doença de Peyronie e como tratar. Disponível em: <https://sbu-sp.org.br/publico/saiba-o-que-e-a-doenca-de-peyronie-e-como-tratar/>. Acesso em 06 mai 2024
  • NIH – NATIONAL INSTITUTE OF DIABETES AND DIGESTIVE AND KIDNEY DISEASES. Penile Curvature (Peyronie’s Disease). 2019. Disponível em: <https://www.niddk.nih.gov/health-information/urologic-diseases/penile-curvature-peyronies-disease>. Acesso em 14 fev 2024
  • HAYAT, S.; et al. A systematic review of non-surgical management in Peyronie’s disease. Int J Impot Res. 35. 6; 523-532, 2023
  • LEE, H. Y.; et al. Medical Treatment for Peyronie’s Disease: Systematic Review and Network Bayesian Meta-Analysis. World J Mens Health. 42. 1; 133-147, 2024
  • SANDEAN, D. P.; LOTFOLLAHZADEH, S. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Peyronie Disease. 2023. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK560628/>. Acesso em 06 mai 2024
  • KARAKOSE, A.; YITGIN, Y. A new alternative approach to management of acute phase Peyronie’s disease: low intensity extracorporeal shockwave therapy and platelet-rich plasma. Minerva Urol Nephrol. 2023

Fonte: Tua Saúde!