Um desfile de modas, com roupas em diferentes cores e estilos, marcou a certificação de 20 mulheres da Associação dos Moradores da Boa Vista de São Caetano, nesta sexta-feira (14), na quadra esportiva do bairro. As modelos são as próprias mulheres que aprenderam a arte do corte e costura, no curso promovido pela Cooperativa de Apoio Tecnológico, Gestão e Desenvolvimento Social (Coopat), mediante convênio federal executado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado (SPM).

A iniciativa tem o objetivo de promover a inclusão socioprodutiva e a autonomia das mulheres que brilharam com as suas criações. O curso, fruto de emenda parlamentar da deputada federal Lídice da Mata, teve a carga-horária de 120 horas e proporcionou às participantes a aprendizagem e o desenvolvimento de conhecimentos teóricas e habilidades práticas para a atuação na área. 

Com um vestido salmão, estilo tubinho e gola alta, Leilane Souza Silva, 46 anos, falou que o curso foi transformador. “Eu nasci e cresci aqui na Boa Vista de São Caetano. Aprendi com esse curso que não existe idade para a mulher se entregar, tomar iniciativa e ver que ela pode e consegue. Aqui foi uma troca de emoções muito intensa, de experiência de vida, com diferença de idade, de cultura, um monte de coisa junto. Mas, no final, é o que vocês estão vendo aqui, nossas roupas feitas por nós mesmo, a nossa alegria, o nosso agradecimento. E se tem uma mulher do outro lado, escuta: tudo é possível”, afirmou.

Shenia Cherry é outra certificada. Ela falou que o curso é a realização de um sonho e que agora, a partir do que aprendeu, vai empreender. “Eu tenho 39 anos e sempre gostei de costura. Eu costurava todas as meias lá de casa para fazer uma roupa para a minha boneca. Com o passar do tempo, eu fui mudando de ramo, pois precisava trabalhar. E quando surgiu essa oportunidade do curso, eu me encantei. Quero aprender mais, quero continuar fazendo minhas roupas e fazer artesanato”, destacou. 

Juscélia Silva, técnica da SPM, que acompanhou a certificação, falou sobre o impacto da iniciativa na vida das mulheres. “É muito gratificante ver como essas mulheres, em situação de vulnerabilidade social, se fortalecem enquanto grupo social e do ponto de vista emocional. Não foi só um curso técnico, mas um empoderamento, porque elas compreendem a força do coletivo. É quando a gente vê a política de maneira concreta”, afirmou. 

Fonte: Ascom/SPM

Fonte: Clique aqui

Créditos do autor: Lais Souza

Créditos da imagem: Reprodução/Divulgação

Os direitos de imagem e texto são de autoria dos respectivos autores e editores mencionados no post original. Consulte a fonte primária clicando em ‘Fonte: Clique aqui’. Esta plataforma respeita a legislação de direitos autorais vigente (Lei nº 9.610/1998) e compromete-se a retirar qualquer conteúdo que infrinja os direitos autorais mediante notificação apropriada. Clique em ‘Contato’ para falar conosco.