Autoridades do México disseram neste domingo (5) que as três pessoas, que tiveram os corpos encontrados no estado mexicano da Baixa Califórnia no início desta semana, foram assassinadas. As vítimas são “provavelmente” os três surfistas desaparecidos dos EUA e da Austrália, segundo a polícia.

A procuradora-geral do estado mexicano, Maria Elena Andrade, disse em uma coletiva de imprensa que uma investigação forense revelou que os três corpos têm tiros de arma na cabeça e condizem com o americano Jack Carter Rhoad e dos irmãos australianos Jake e Callum Robinson.

Acredita-se que os três amigos faziam uma viagem de surf e acampavam perto da cidade de Ensenada, cerca de 96 quilômetros da cidade fronteiriça de Tijuana, quando desapareceram em 29 de abril.

“É mais provável que os três corpos sejam os dos três surfistas, mas a família ainda está passando pelo processo de identificação”, disse Andrade.

Carro encontrado queimado pode ser de surfistas desaparecidos no México / Polícia do México

Ela acrescentou que a perícia determinou que os três corpos foram assassinados, mas ainda não foram formalmente identificados. Membros da família dos surfistas chegaram a Tijuana para fazer a identificação dos corpos, disse Andrade.

Três cidadãos mexicanos, que passaram por interrogatório, foram presos por suspeita de sequestro, disse a procuradoria-geral.

Os três corpos foram encontrados em um penhasco ao sul do município de Ensenada, de acordo com duas fontes de segurança e um membro de um grupo ativista especializado em busca de pessoas desaparecidas.

Uma fonte da polícia local disse à CNN que as autoridades também encontraram a caminhonete dos homens, queimada, a cerca de 65 quilômetros de onde os corpos foram encontrados.

Fonte: CNN Brasil