Da Redação

Com ramos de palmeiras nas mãos, milhares fiéis participaram da Procissão e da Santa Missa no Domingo de Ramos da Paixão do Senhor, neste domingo (24/3), dando início à Semana Maior, que é a Semana Santa. No centro da cidade de Salvador, a concentração teve às 7h, na Praça do Campo Grande, onde uma multidão aguardou a bênção dos ramos pelas mãos do Arcebispo de São Salvador da Bahia, Primaz do Brasil, Cardeal Dom Sergio da Rocha.

Em seguida, foi proclamado o Evangelho e teve início a tradicional procissão que faz memória à entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. Animados por três carros de som (trios elétricos), saindo da Praça do Campo Grande, os fiéis seguiram pela Avenida Sete de Setembro até a Praça Municipal – onde está localizado o prédio da Prefeitura de Salvador -, local onde foi celebrada a Santa Missa campal.

O Domingo de Ramos marca o fim da Quaresma – período em que a Igreja recorda os quarenta dias que Jesus ficou no deserto, antes de começar a vida pública; os quarenta dias do dilúvio; os quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto e os quarenta dias de Moisés e de Elias na montanha.

Coleta Nacional da Solidariedade

Anualmente, neste dia (Domingo de Ramos) acontece também a Coleta Nacional da Solidariedade – parte integrante da Campanha da Fraternidade (CF) –, que tem como objetivo despertar o espírito de caridade, partilha, fraternidade e de amor ao próximo. O gesto concreto acontece por meio da doação financeira, e todo o dinheiro ofertado deve ser fruto de pequenas renúncias ao longo de toda a Quaresma, como um processo de conversão pessoal.

De acordo com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), os recursos arrecadados integram os Fundos Diocesanos e Nacional de Solidariedade que têm contribuído para a promoção da dignidade humana, o compromisso com os pobres e a vida plena. Do total arrecadado na Coleta da Solidariedade, 60% fica na própria diocese e é gerido pelo Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS) com o objetivo de apoiar iniciativas e projetos locais. Os outros 40% compõem o Fundo Nacional de Solidariedade (FNS), que é administrado pelo Departamento Social da CNBB, sob a orientação do Conselho Gestor da CNBB.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *