Foto: IDEME/Fotos Públicas

 

O soteropolitano tem sentido no bolso o peso do custo dos alimentos, que, segundo dados da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), em fevereiro de 2024 chegou a comprometer 44,07% do salário mínimo.

Fonte: SEI | Infográfico: bahia.ba

De acordo com o levantamento da SEI, o tempo de trabalho gasto pelo assalariado para obter uma cesta básica em Salvador foi de 96 horas e 57 minutos, ou seja, meio mês de serviço de quem recebe um salário mínimo e tem carga horária de 40 horas semanais. Em fevereiro de 2023, o tempo necessário para obter os 25 itens que compõem a cesta foi de 96h e 13min, 44 minutos a menos que o registrado neste ano.

Observando o tempo de trabalho para obter os produtos em fevereiro de 2024, o maior vilão do assalariado na capital baiana foi o pão francês, que em fevereiro chegou a comprometer 15h7min. Na sequência, aparecem a maçã (7h 48min), banana prata (6h28min), carne de primeira (6h 24min) e feijão (6h1min).

A cesta básica na capital passou a custar R$ 575,66 em fevereiro, ficando 2,93% mais cara que no mês anterior. Para a análise, a SEI considerou o salário mínimo líquido de R$ 1.306,10, descontados 7,50% de contribuição previdenciária do salário bruto de R$ 1.412. Os resultados do levantamento foram obtidos através de 2.950 cotações de preços em 97 estabelecimentos comerciais (supermercados, açougues, padarias e feiras livres) de Salvador.

A Cesta Básica de Salvador, estruturada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), leva em consideração tanto a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) quanto a Ração Essencial Mínima regulamentada pela Lei nº 399 de 30 de abril de 1938 com quantidades predefinidas de 25 produtos: feijão, arroz, macarrão, farinha de mandioca, Carnes Frescas (carne de primeira – alcatra e carne de segunda – cruz machado), Carnes em Conserva (carne de sertão e linguiça calabresa), frango, ovos de galinha, óleo de soja, tomate, cebola, batata inglesa, cenoura, café moído, açúcar cristal, pão francês, flocão de milho, Leite e Derivados (leite, queijo prato, queijo muçarela e manteiga) e Frutas (banana-prata e maçã).

A cesta calculada pela SEI leva em consideração a quantidade de alimentos necessários para alimentar uma família de quatro pessoas pelo período de um mês.

 

Veja o tempo de trabalho gasto para obter cada um dos 25 itens da cesta básica em Salvador em fevereiro de 2024:

Pão francês – 15h 7min
Maçã – 7h 48min
Banana prata – 6h28min
Carne de primeira – 6h 24min
Feijão – 6h 1min
Leite – 5h 59min
Tomate – 5h 45min
Carne de segunda – 4h 16min
Arroz – 3h 51min
Carne de sertão – 3h 35min
Ovos de galinha – 3h 42min
Batata inglesa – 3h 14min
Cebola – 3h 13min
Queijo prato – 2h 31min
Frango – 2h 27min
Cenoura – 2h 25min
Açúcar cristal – 2h 12min
Manteiga – 2h 20min
Farinha de mandioca – 1h 47min
Linguiça calabresa – 1h 41min
Queijo muçarela – 1h 33min
Macarrão – 1h 30min
Café moído – 1h 30min
Óleo de soja – 1h 6min
Flocão de milho – 0h 22min

 

Custo e variações dos itens da cesta básica de Salvador em fevereiro de 2024:

Fonte: SEI

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *