Equipe no Hospital de Base celebra primeira captação de múltiplos órgãos este ano

Na manhã desta sexta-feira, dia 15, foi realizada no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (HBLEM) uma captação de múltiplos órgãos. Em um momento emocionante, os colaboradores da unidade hospitalar fizeram um corredor humano para reverenciar, com aplausos, o paciente doador a caminho do Centro Cirúrgico.

Essa foi a primeira captação do ano na unidade hospitalar municipal. Graças ao “SIM” de uma família, mais de seis pessoas que estão na lista de espera do estado aguardando por um transplante serão beneficiadas com a doação. Atualmente, 1.749 pessoas aguardam por um rim, 1.386 por uma córnea e 25 por um fígado.

O procedimento foi realizado pela equipe da Central Estadual de Transplantes (CET), sob responsabilidade do médico cirurgião Ávio Brasil com o suporte das equipes da Organização de Procura de Órgãos (OPO) Sul e multidisciplinar do Hospital de Base (CTI, Centro Cirúrgico, Enfermagem, Serviço Social, Psicologia e Direção).

De acordo com a enfermeira coordenadora da OPO Sul do HBLEM, Silvana Batista, todas as fases do protocolo foram realizadas pelos médicos da instituição, que são capacitados e habilitados para executar as etapas do procedimento de morte encefálica.

Sensibilidade para salvar

Além disso, ela enfatizou que a família doadora teve todo o acolhimento necessário da equipe multidisciplinar do hospital para o ato nobre da doação de órgãos. “Quero agradecer, em nome da equipe OPO Sul, à família doadora pela generosidade que mesmo diante de todo o luto vivido, teve a sensibilidade de ajudar a salvar outras vidas”, declarou.

A enfermeira também agradeceu a todos os colaboradores do HBLEM pelo apoio à causa da doação de órgãos e aos médicos João Omar e Paulo Medauar Reis, que através do “Instituto Seja um Doador” têm ajudado a intensificar a importância da doação de órgãos na nossa cidade e região.

Para o médico Paulo Medauar, foi emocionante ter acompanhado a captação. “Foi uma honra estar ao lado de excelentes profissionais, a enfermeira Silvana e o médico João. No mínimo, seis ou sete pessoas vão receber esses órgãos e mudar de vida. A frase de hoje é amor ao próximo”, concluiu.

Fonte: Diário Bahia

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *