Edison Luiz Brittes Júnior, principal acusado pelo assassinato do jogador Daniel, que passou por São Paulo e Botafogo, foi condenado a 42 anos, 5 meses e 25 dias de prisão. Ele também foi condenado a 2 anos e 5 meses de detenção, mas esta pena pode ser cumprida em regime aberto. A história do crime foi contada na série Futebol Bandido, do UOL.

O que aconteceu

A esposa e a filha de Edison Brittes também foram condenadas. Cristiana Brittes, esposa de Edison, foi condenada a 6 meses de prisão e 1 ano de reclusão [em regime aberto], e Allana a 6 anos, 5 meses e 6 dias de prisão [regime fechado].

Edison foi condenado por cinco crimes. Foram eles: homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual; corrupção de menores e coação ao curso do processo. Cristiana foi condenada por fraude processual e corrupção de menores, enquanto Allana por fraude processual, corrupção de menores e coação ao curso do processo.

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *