Dois bombardeiros com capacidade nuclear da Força Aeroespacial Russa realizaram um voo de rotina sobre águas internacionais do Mar de Bering, perto da costa oeste do estado dos Estados Unidos, no Alasca. O Ministério da Defesa russo informou sobre a operação em um comunicado divulgado nesta sexta-feira (3).

Veja o momento:

O voo durou cerca 11 horas, segundo o ministério. Caças americanos escoltaram os bombardeiros.

Segundo o ministério russo, jatos de combate de “estados estrangeiros” seguiram os bombardeiros em partes da rota.

Tais missões sobre o Ártico, Atlântico Norte, Mar Negro e Báltico, bem como o Oceano Pacífico, são realizadas regularmente e em estrita conformidade com os regulamentos internacionais, disseram a Rússia e os Estados Unidos.

No vídeo divulgado pelo Ministério da Defesa russo, um caça F-16, do Alasca, é visto de dentro de um bombardeiro.

O Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD) detectou e rastreou quatro aeronaves militares russas que operam na Zona de Identificação de Defesa Aérea do Alasca (ADIZ) em 2 de maio de 2024, informou a NORAD em um comunicado de imprensa.

De acordo com a NORAD, a aeronave russa permaneceu no espaço aéreo internacional e não entrou no espaço aéreo americano ou canadense. Segundo as autoridades, esta atividade russa no Alasca ocorre regularmente e não é vista como uma ameaça.

Fonte: CNN Brasil