O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, classificou as mortes de trabalhadores humanitários causadas por ataques israelenses e a situação humanitária geral em Gaza como “inaceitáveis” durante seu telefonema com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, na quinta-feira (4), disse a Casa Branca em um comunicado logo após o encerramento da conversa.

Biden “deixou clara a necessidade de Israel anunciar e implementar uma série de medidas específicas, concretas e mensuráveis ​​para lidar com os danos civis, o sofrimento humanitário e a segurança dos trabalhadores humanitários”, de acordo com o comunicado dos EUA.

“Ele deixou claro que a política dos EUA em relação a Gaza será determinada pela nossa avaliação da ação imediata de Israel nestas medidas”, acrescentou a Casa Branca.

Biden “ressaltou que um cessar-fogo imediato é essencial”, dizia o comunicado, acrescentando que o presidente instou Netanyahu a “capacitar seus negociadores para concluir sem demora um acordo para trazer os reféns para casa”.

Os líderes também discutiram as ameaças do Irã contra Israel e Biden garantiu o apoio dos EUA a Israel face a essas ameaças, segundo a Casa Branca.

Fonte: CNN Brasil