André Curvello

Secretário de Comunicação da Bahia

 

 

 

A segurança pública na Bahia trabalha dia contra a violência e as facções. Agora, inicia a implantação das Câmeras Corporais Operacionais (CCOs). Os equipamentos elevarão a qualidade e a segurança do trabalho dos agentes, protegendo tanto os policiais quanto a população.

As CCOs são um compromisso de campanha do governador Jerônimo Rodrigues e se inserem no amplo programa Bahia Pela Paz, uma iniciativa do Governo do Estado em parceria com o Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública, Assembleia Legislativa e ampla participação da sociedade civil organizada.

A Bahia é o primeiro estado a implantar o uso de CCOs simultaneamente na Polícia Militar, Polícia Civil, Departamento de Polícia Técnica e Corpo de Bombeiros Militar. Na primeira fase, 448 câmeras serão instaladas em Companhias Independentes da PM nos bairros de Pirajá, Tancredo Neves e Liberdade, em Salvador, locais escolhidos com base no número de ocorrências.

As câmeras se tornam um Equipamento de Proteção Individual (EPI) para os policiais, registrando de forma transparente e inviolável suas ações. Essa medida contribui para a proteção legal e da integridade física dos agentes e da população, além de fortalecer as investigações criminais e qualificar o lastro probatório.

Elas também proporcionam transparência e qualidade na atuação dos agentes, permitindo a revisão das ações, a identificação de pontos de melhoria e o aprimoramento de procedimentos. As imagens ainda servirão como ferramenta de treinamento para novos agentes, garantindo profissionais mais preparados para lidar com diferentes situações.

Estão previstos dois tipos de gravação: vídeo de rotina (registro audiovisual contínuo e ininterrupto, sem captação de áudio) e vídeo intencional (registro audiovisual acionado manualmente, com melhor qualidade de vídeo e captação de áudio).

O acesso aos registros será autorizado por ordem judicial ou por requisição fundamentada à Secretaria de Segurança Pública.

As câmeras corporais integram um pacote de investimentos em infraestrutura, tecnologia, inteligência e efetivo que visam modernizar a segurança pública na Bahia. O Programa de Modernização das Estruturas Policiais e de Bombeiros investiu R$ 650 milhões em construções e reformas de 500 unidades, além da entrega de 1.300 viaturas.

Na área de tecnologia, mais de 1.500 foragidos foram localizados com o Sistema de Reconhecimento Facial e mais de 400 veículos roubados foram recuperados com o Sistema de Reconhecimento de Placas. O Governo do Estado também ampliou os efetivos, contratando mais de 3.200 policiais e bombeiros.

Com as câmeras corporais, a Bahia dá um passo importante para fortalecer a segurança pública, promover a transparência e proteger seus cidadãos.

Fonte: Diário Bahia