A Oficina Explorando o Mundo dos Arquivos vai oferecer uma introdução à Língua Brasileira de Sinais (Libras), uma língua visual e gestual utilizada pela comunidade surda no Brasil, a atividade será ministrada pelo Instrutor Flávio Anjos, dia 4 de junho, das 9h às 12h.

No dia 5 de junho, das 14h às 17h, acontece a Palestra ‘Ampliando Acessibilidade: O protagonismo das Pessoas com Deficiência Além dos Arquivos’, com a participação do palestrante, filósofo, consultor em capacitismo e ativista dos direitos humanos na perspectiva da pessoa negra com deficiência.

A Palestra ‘Arquivos Públicos Municipais: O Papel da Coordenação de Fomento aos Arquivos Públicos Municipais’ será no dia 06 de junho, das 14 às 17h, com a participação de Afonso Pereira, Arquivista e Coordenador de Fomento aos Arquivos Públicos Municipais do Estado da Bahia. Nesta palestra, será abordada a necessidade de uma articulação eficaz entre os arquivos municipais.

Encerrando a programação, acontece no dia 07 de junho, das 14h às 17h, a Palestra ‘Administração de Unidade de Informação – A experiência do Arquivo Público do estado da Bahia – APEB’, com a participação de Fábio Damásio Especialista em gestão de patrimônio.

A Coordenação de Administração do Arquivo fará uma exposição acerca das atribuições necessárias para manutenção e continuidade dos serviços de preservação de acervo permanente, com destaque aos procedimentos que incluem aquisição de equipamentos, controle patrimonial e elaboração de propostas orçamentárias.

Todas as atividades serão certificadas e acontecem na sede do Arquivo Público do Estado da Bahia.

8ª Semana Nacional de Arquivos

O objetivo é promover um debate sobre como os conceitos e procedimentos empregados nos arquivos podem refletir a diversidade da sociedade, de forma a combater o capacitismo e a discriminação, com foco na democratização do acesso à informação. O amplo acesso aos registros contribui para a preservação da memória, fomenta o conhecimento, fortalece a democracia e amplia a cidadania.

Instituições de todo o país, tais como arquivos, museus, fundações, institutos, bibliotecas, universidades e outras entidades detentoras de acervos, centros de memória e afins. Seminários, mesas–redondas, oficinas, exposições, lançamentos de publicações, mostras de filmes e visitas mediadas são alguns exemplos de atividades – presenciais, virtuais ou híbridas – que podem compor a programação.

A ação ocorrerá simultaneamente com a Semana Internacional de Arquivos, promovida anualmente pelo Conselho Internacional de Arquivos em referência à data de sua criação pela Unesco, em 9 de junho de 1948. Já consolidada por aqui, a Semana Nacional de Arquivos atingiu, em sua última edição, a marca recorde de 525 eventos organizados por 220 instituições espalhadas por 91 municípios, nas cinco regiões do Brasil.

Fonte: Ascom/FPC

Fonte: Clique aqui

Créditos do autor: Daza Moreira

Créditos da imagem: Reprodução/Divulgação

Os direitos de imagem e texto são de autoria dos respectivos autores e editores mencionados no post original. Consulte a fonte primária clicando em ‘Fonte: Clique aqui’. Esta plataforma respeita a legislação de direitos autorais vigente (Lei nº 9.610/1998) e compromete-se a retirar qualquer conteúdo que infrinja os direitos autorais mediante notificação apropriada. Clique em ‘Contato’ para falar conosco.