Os alimentos construtores são aqueles ricos em proteína, como ovo, carne, leguminosas e frango, que têm a função de construir novos tecidos no organismo, especialmente quando se trata de massa muscular e de cicatrização de feridas.

O consumo dos alimentos construtores é necessário para o crescimento durante a infância e adolescência, para manter uma boa saúde e preservar a massa muscular durante o envelhecimento, sendo importante que façam parte de uma alimentação balanceada.

Além de proteína, os alimentos construtores também podem conter outros nutrientes essenciais, como vitaminas, minerais, gorduras e carboidratos. Veja uma lista de alimentos ricos em carboidratos.


Exemplos de alimentos construtores

Os alimentos construtores são ricos em proteína e podem ser origem vegetal ou animal.

Alimentos construtores de origem vegetal

Os principais alimentos construtores de origem vegetal são:

  • Leguminosas, como amendoim, feijão, soja, lentilha e grão-de-bico;
  • Cereais, como quinoa, aveia, trigo sarraceno e amaranto;
  • Oleaginosas, como avelã, amêndoa, pistache, nozes e castanha-do-pará;
  • Sementes, como gergelim, chia, abóbora e linhaça.

Pessoas que seguem um estilo de alimentação vegetariana devem consumir os alimentos construtores de origem vegetal combinados, como o arroz com feijão, por exemplo. Isso porque essa combinação ajuda a formar proteínas de alta qualidade no organismo.

Alimentos construtores de origem animal

Os principais alimentos construtores de origem animal são:

  • Carne bovina;
  • Frango;
  • Carne de peru;
  • Peixes e frutos do mar;
  • Ovos;
  • Leite e derivados.

Os alimentos construtores devem ser consumidos diariamente para manter a saúde e o bom funcionamento do organismo.

Principais funções

Os alimentos construtores desempenham diversas funções, como:

  1. Atuar no crescimento durante a infância e adolescência;
  2. Formar células do sangue e de todos os tecidos do organismo;
  3. Estimular o ganho de massa muscular;
  4. Favorecer a cicatrização após ferimentos, queimaduras e cirurgias;
  5. Fortalecer o sistema imunológico;
  6. Evitar a perda de massa muscular durante a velhice;
  7. Formar parte das enzimas e hormônios, componentes importantes para as reações químicas do organismo;
  8. Formar o bebê durante o período gestacional.

Em algumas situações ou fases da vida também pode ser necessário consumir suplementos à base proteínas para evitar a perda de músculos, favorecer a cicatrização de feridas ou queimaduras, ou facilitar o ganho de massa muscular. Veja como fazer uma dieta para ganhar massa muscular.

Imagem do autor

Formada em nutrição pela Universidade do Grande Rio, com registro CRN-4 10100509. Pós-graduada em Nutrição Clínica e estética. Mestre em Saúde Pública





83% dos leitores

acham este conteúdo útil



(92 avaliações nos últimos 12 meses)

Histórico de atualizações

Atualizamos regularmente os nossos conteúdos com a informação científica mais recente, para que mantenham um nível de qualidade excepcional.

Bibliografia
  • MINISTRY OF AGRICULTURE, ANIMAL INDUSTRY AND FISHERIES. Food and nutrition handbook for extension workers. 2015. Disponível em: <https://pdf.usaid.gov/pdf_docs/PA00TBCT.pdf>. Acesso em 08 set 2023
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA. Alimentação saudável. 2020. Disponível em: <https://ufsb.edu.br/proaf/images/cqv/Cartilha_Alimenta%C3%A7%C3%A3o_Saud%C3%A1vel-_vers%C3%A3o_final_1.pdf>. Acesso em 08 set 2023

Fonte: Tua Saúde!