“A Copa 2 de Julho 2024 é a maior competição sub-15 do Brasil”. Assim, começou a entrevista concedida pelo tetracampeão mundial e atual coordenador das Categorias de Base da Seleção Brasileira, Claudio “Branco” Vaz Leal, durante o torneio. Sediada em Salvador, a competição tem o apoio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia, autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte.

‘Branco’ é ex-lateral da Seleção Brasileira, onde conquistou o título mundial de 1994. Além de também ser multicampeão pelo Fluminense, em que também já atuou como coordenador técnico de 2006-2009, participando do título da Copa do Brasil de 2007 e do vice-campeonato da Libertadores da América de 2008, ele seguiu por essa carreira dos gramados. Com isso, é o segundo ano seguido dele em solos baianos no mês de julho.  

Foto: Marcus Carneiro/Sudesb

O tetracampeão mundial acompanha a delegação de todas as categorias de base, por todos os campeonatos em que disputam, e com a Copa 2 de Julho não seria diferente. Tendo chegado no dia 25 de Junho em Salvador, Branco esteve presentes em todos os jogos da Seleção Brasileira no Estádio de Pituaçu, onde concedeu esta entrevista comentando sobre a competição e a importância dela para o desenvolvimento de jovens talentos.

O Brasil deu adeus à disputa nesta segunda-feira, 08, no Estádio de Pituaçu, ao ser eliminado nos pênaltis para o Vasco, do Rio de Janeiro. O placar das oitavas de final ficou 0x0 no tempo regulamentar e seguiu para as penalidades, com o cruz-maltino carioca passando de fase ao converter todas as cobranças. O placar final foi 5×3. No entanto, Branco confirma a importância de uma das maiores competições de base do país.

Foto: Marcus Carneiro/Sudesb

A Copa 2 de Julho é a única competição que a Seleção Brasileira disputa contra clubes. Qual é a importância desse evento para vocês?

Branco: “Cara, a 2 de Julho é uma competição… que é a maior sub-15 do Brasil, né?! Para a gente que vem participar, como todos os clubes, é importantíssimo testar, até porque é a questão de desenvolvimento da garotada. Por exemplo, trouxemos 26 jogadores para dar rodagem, conhecimento e a comissão técnica ter a ideia, competindo, da capacidade individual de cada atleta. A 2 de Julho é um grande laboratório para as equipes participantes, principalmente, para nós que somos da Seleção Brasileira. Quero agradecer ao Governo do Estado por mais uma oportunidade da gente ter o prazer de jogar essa competição tão importante, dar sequência [ao trabalho] e construir um futuro a esses craques que estamos lapidando”.

O que vocês têm achado da estrutura da Copa até agora?

Branco: “A estrutura, como foi no ano passado, temos nada a reclamar. A gente tem recebido uma atenção brilhante de todo mundo. Quero agradecer a Sinval, a Gerson Boca e à Sudesb, que dá sempre as melhores condições, em todos os sentidos, seja em logística; hotelaria; alimentos e bebidas; e o Estádio de Pituaçu, que é maravilhoso. Acima de tudo, voltar a Salvador e participar de uma competição tão importante para o futuro do futebol brasileiro sempre é um grande prazer”.

A Seleção já está de olho na sua próxima competição. Essa é uma espécie de treinamento também para sua próxima disputa?

Branco: “Aqui, é um início de um trabalho e de uma geração, como passaram tantos aqui nessa idade, por exemplo, Philippe Coutinho (Aston Villa, da Inglaterra – emprestado ao Al-Duhail, do Catar); Savinho (Girona, da Espanha), que hoje está na Copa América; Lázaro (Ex-Flamengo), que jogou aqui e depois decidiu o Mundial Sub-17, o último aqui no Brasil. Então, é de extrema importância essa competição”.

A 14ª edição da Copa 2 de Julho de Futebol Sub-15, realizada em 2024, marcou o recorde de times, chegando aos 306 ao todo, da Região Metropolitana de Salvador, do interior da Bahia, de fora do estado e até do país, além do destaque da Seleção Brasileira. Organizado pela Sudesb, com apoio do Ministério do Esporte, da Federação Bahiana de Futebol (FBF) e da Federação Baiana de Desporto de Participação (FBDP), o torneio segue até sua final no dia 13 de julho no Estádio de Pituaçu.

Fonte: Ascom/Sudesb

Fonte: Clique aqui