Fotos: Lucas Moura/Secom PMS

Atração incorporada aos eventos comemorativos da Independência do Brasil na Bahia, o Encontro de Filarmônicas encerrou a programação desta terça-feira (2) com a apresentação de músicas clássicas na Praça 2 de Julho (Campo Grande). O evento ocorreu logo após a cerimônia cívica celebrada com a chegada dos carros emblemáticos do Caboclo e da Cabocla, hasteamento das bandeiras por autoridades, execução do Hino Nacional e acendimento da Pira do Fogo Simbólico pela paratleta cega Iracema Vilaronga.

O 33º Encontro de Filarmônicas contou com abertura da Banda de Música da Guarda Civil Municipal (GCM), sob a regência do maestro Hamilton Fernando. “Para nós é gratificante participar deste momento único, que é a Independência na Bahia. Nós ficamos responsáveis pela abertura do Encontro de Filarmônicas com a execução do Hino ao 2 de Julho, Hino de Salvador e do Hino da Bandeira, este último com a participação da cantora Pâmela Simplício”, contou Leandro Magalhães, encarregado da Banda de Música da GCM.

Antes de iniciar a apresentação e execução do Hino ao 2 de Julho, juntamente com as outras cinco filarmônicas que participam do encontro sob a regência do maestro Fred Dantas, Magalhães ressaltou que a Banda da Guarda foi criada para fazer parte das comemorações oficiais da Prefeitura, mas com o crescimento do desempenho artístico, tornou-se uma banda popular na capital. “Hoje fazemos parte de uma banda de elevado grau estético-musical, que está presente em toda a vida social de Salvador. Sejam bem-vindos”, afirmou.

Da plateia, muitas famílias e pessoas idosas apreciaram as apresentações musicais. “Eu fico emocionada, porque meu pai, que era do interior, foi um dos melhores sopristas e fez parte durante muitos anos de uma filarmônica. Acho linda a apresentação e todos os anos venho para acompanhar”, comentou Isaura Camargo, de 69 anos. Ela veio do Garcia para apreciar o ato cívico e o Encontro das Filarmônicas.

A enfermeira aposentada Cássia Moreira, 62 anos, moradora do 2 de Julho, também aprovou as apresentações. Ela, assim como Isaura, participa todos os anos das solenidades em homenagem à Independência do Brasil na Bahia. “É um momento de a gente lembrar a importância do nosso povo para a nossa libertação. Venho e faço questão de trazer os meus netos”, disse.

Além da Banda da Guarda Civil Municipal, participaram do encontro as Filarmônicas Ambiental (Camaçari); Ribeirinhos do São Francisco (Xique-Xique) e Guerreiros do Sol (Dias D’Ávila); a Sociedade Filarmônica Lyra Ceciliana (Cachoeira) e a Oficina de Frevos e Dobrados com regência do maestro Fred Dantas e participação especial de Juliana Ribeiro. O Encontro de Filarmônicas têm a coordenação geral do maestro Fred Dantas e é realizado pela Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM).

Programação – A programação em celebração ao 2 de Julho tem continuidade até a próxima sexta-feira (5), quando os caboclos retornam para o Pavilhão da Lapinha. Amanhã (3), o Campo Grande será palco para as apresentações do Coral da Cidade do Salvador, do cantor Gerônimo e Banda Mont Serrat e do  Baile da Independência, com a apresentação da Orquestra Fred Dantas. As apresentações começam às 17h.

Na quinta-feira (4), a cantora Mariene de Castro realiza um show especial também no Campo Grande, a partir das 19h. Na sexta-feira (6), às 18h, o retorno dos carros dos caboclos do Campo Grande para o Pavilhão da Lapinha terá a participação da Orquestra do Maestro Reginaldo de Xangô. Às 20h, o Samba de Caboclo vai agitar o público no Largo da Lapinha.  

Reportagem: Nilson Marinho e Priscila Machado/Secom PMS

Fonte: Clique aqui